Basf
15/04/2010 01h30 - Atualizado em 20/04/2016 02h40
Avestruz

Avestruz em RO

No último final de semana, Manoel Serra e Aníbal Martins respectivamente, assessor especial e coordenador da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico e Social – Sedes, que a convite da Associação dos Criadores de Avestruz do município de Mirante da Serra, representaram o secretário Marco Antônio Petisco em reunião realizada no município, localizado no Cone Sul do estado. 

O evento teve por objetivo expor as propostas de financiamento operacionalizado pela Associação de Crédito do Cidadão de Rondônia (Acrecid) sob a supervisão da secretaria, que visa aumentar as produções dos micros e pequenos empresários nos mais variados setores.

Durante o encontro, o presidente da associação dos criadores de avestruz do município, José Francisco, explicou que os produtores buscam parceria para legalizar e trabalhar a matéria prima extraída da ave que pode ser aproveitada na produção de diversos objetos, como o couro que é usado na fabricação de cinto, sapatos e bolsas, além do óleo que pode ser usado na essência de cosméticos, entre outros. Para tanto, é necessário que se construa uma indústria, cuja estrutura já foi erguida, faltando apenas recurso para a compra de equipamentos e capital de giro. “Precisamos legalizar e industrializar o couro e o óleo para podermos exportar”, afirmou José.

De acordo com ele, os trabalhos dos criadores estão sendo acompanhados pelos técnicos do Centro de Biotecnologia do Amazonas (CBA), órgão ligado a Suframa, que orienta na produção. “Já temos mercado fora do Brasil para nossos produtos, por isso estamos nos organizando para atender a demanda”, frisou o presidente.

Segundo os representantes da Sedes, que a convite da associação foram conhecer a cadeia produtiva local, a linha de crédito disponível poderá ser usada para a compra de equipamentos e capital de giro dos produtores, desde que os mesmos atendam os requisitos exigidos pelo programa, que é usar o recurso para agregar valor à produção. “A nossa linha de crédito disponibiliza de 300 reais a 10 mil reais. Com esse valor o criador poderá se organizar e comprar equipamento, além de garantir capital de giro para seu negócio”, declarou Manoel Serra.

Ao final do encontro, foi feito cadastro dos criadores que estão dispostos a realizar o financiamento através do Acrecid. Participaram da reunião cerca de 90 pessoas entre criadores e os que vieram conhecer os trabalhos realizados.

O Nortão
Deixe seu Recado
Cadastre-se e receba em seu e-mail as últimas notícias do setor gratuitamente.
Existem campos que requerem sua atenção!
Enviando...
E-mail cadastrado com sucesso!!! Você receberá nossos próximos boletins diários.