Guia Gessulli
17-Fev-2017 15:52 - Atualizado em 20/02/2017 08:54
Sanidade

Avicultura sul-mato-grossense une esforços para controle da Influenza Aviária

,
Famasul
O Sistema Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de MS e a Avimasul – Associação dos Avicultores de Mato Grosso do Sul promoveram, nesta quinta-feira (16/02), uma reunião da qual participaram representantes políticos e de todos os elos do setor produtivo com o objetivo de unir esforços da avicultura sul-mato-grossense com objetivo de idealizar ações preventivas para controle do vírus da Influenza Aviária.

Segundo a gestora do departamento de economia do Sistema Famasul, Adriana Mascarenhas, a reunião comprova o perfil do produtor rural sul-mato-grossense em relação a sua preocupação na questão sanidade animal. “Procuramos mobilizar todos os envolvidos na cadeia produtiva para debatermos o que pode ser feito para evitar ao máximo que este problema chegue ao nosso Estado. Acredito que o resultado foi positivo, visto que os representantes da Iagro apresentaram algumas estratégias que serão adotadas a partir de março”, detalha.

Entre as estratégias citadas por Adriana está uma medida apresentada pela Fiscal Estadual da Iagro, Janine Ferra Almeida, que começará em curto prazo. “Está programado um mutirão da equipe técnica, no intuito de agilizar os processos de registro de aviários ainda não cadastrados na Agência, além de palestras previstas nos principais polos produtivos de avicultura”, complementa.

Para o presidente da Avimasul, Adroaldo Hoffmann, o encontro oportunizou apontar os gargalos existentes no setor e que se forem resolvidos podem contribuir para o melhor controle sanitário. “É importante que o produtor possa trabalhar com segurança e para que isso aconteça é necessário que todas as granjas em atividade no Estado estejam registradas e atendam aos requisitos de boas práticas produtivas. Desta maneira é possível prevenir que doenças como a Influenza Aviária infectem as propriedades”, argumenta.

De acordo com o médico veterinário do Sistema Famasul, Horácio Tinoco, “é preciso seguir as orientações do Serviço Veterinário Oficial”. Além disso, medidas simples e de efeito prático podem ajudar a prevenir a entrada do vírus, como: “tomar banho, trocar de roupa e calçado antes de entrar e na saída da granja, não visitar outras propriedades de criação de aves e só permitir visitas ao aviário com autorização do responsável técnico da propriedade”, afirma. Tinoco ressalta também que: “diante de qualquer suspeita em relação à doença não se deve tocar o animal e é necessário que o produtor avise imediatamente a Iagro”.

Durante o encontro, estiveram presentes representantes do Governo do Estado, por intermédio da Sepaf – Secretaria de Produção e Agricultura Familiar e Iagro – Agência de Defesa Sanitária Animal e Vegetal; do Governo Federal, por intermédio da SFA – Superintendência Federal da Agricultura de Mato Grosso do Sul e membros da indústria frigorífica. O Brasil nunca registrou um foco de Influenza Aviária, mas atua na prevenção da enfermidade. Recentemente, foram identificados casos no Chile.

Avicultura Industrial com informações Famasul
Deixe seu Recado