13/07/2010 01h51 - Atualizado em 20/04/2016 02h40
Ovos

Concurso de Qualidade de Ovos

A cidade de Bastos – a Capital Nacional do Ovo - vai realizar no terceiro final de semana de julho – entre os dias 16 e 18 - sua 51ª Festa do Ovo. No dia 14, dois dias antes da abertura do evento, serão conhecidos os avicultores campeões em qualidade deste ano. Realizado há quase 40 anos, o Concurso de Qualidade de Ovos é promovido por uma comissão de produtores que reúne um corpo de jurados formado por médicos veterinários, zootecnistas e pesquisadores especialistas em avicultura. Os juízes analisam os ovos inscritos nas categorias Ovos Brancos, Ovos Vermelhos e Ovos de Codorna e premiam os cinco primeiros colocados.

Este ano, a participação de avicultores de outras cidades será estimulado com a mudança de um dos critérios de avaliação, que dará igualdade de condições a produtores de regiões mais distantes. Antes, o exame de densidade específica - feito através de imersões dos ovos em água com diferentes índices de salinidade – acabava privilegiando os ovos das granjas mais próximas, pois valorizava muito o frescor do ovo. A partir deste ano, o exame de qualidade do ovo será feito em uma máquina japonesa de alta tecnologia, que avalia a consistência da gema e do albúmem, além de medir a espessura da casca.

Sérgio Kenji Kakimoto, um dos coordenadores do concurso, que é avicultor e médico veterinário, explica que a intenção é oferecer oportunidade de competição para avicultores de outras regiões do Estado de São Paulo, de granjas do Paraná, do Mato Grosso de Sul, de Minas Gerais e de todas as demais regiões produtoras de ovos do Brasil. Segundo ele, o exame de densidade específica era um detalhe que acabava privilegiando os ovos mais frescos e, de certa forma, desequilibrando a competição para os ovos inscritos por avicultores de municípios mais distantes.

Um dos responsáveis pelas mudanças operadas na modernização do tradicional concurso, Kakimoto faz eco às opiniões dos demais avicultores que compõem a comissão organizadora, segundo as quais é preciso estar cada vez mais em sintonia com o mercado, o que justifica a amplitude das regras do concurso. “Além do mais, desde o ano passado, já contamos com a tecnologia japonesa da Nabel Digital Egg Tester, um importante equipamento que mede a qualidade do ovo utilizando um leitor de dados com uso de tecnologia a laser. Com ele é possível medir a altura da clara e, assim, calcular com precisão a unidade Haugh, que é a medida científica da qualidade interna do ovo de galinha”, indica Kakimoto. Além disso, esclarece, a máquina também mede o peso do ovo, a cor da gema e a resistência da casca, apontando possíveis pontos com sangue no produto. E tudo isso em 15 segundos.

Os produtores interessados em participar da edição 2010 do Concurso de Qualidade de Ovos da 51ª Festa do Ovo de Bastos devem comparecer no local que sedia o evento, o Recinto Permanente de Exposições Kisuke Watanabe, em Bastos, no dia 14 de julho, levando até duas amostras de ovos brancos, vermelhos ou ovos de codorna. Os avicultores podem participar apenas de uma categoria ou das três simultaneamente. As inscrições devem ser feitas obrigatoriamente entre as 9h e as 12h do dia 14 de julho.

Dez juízes, três etapas de julgamento, onze critérios a considerar, sigilo absoluto sobre os códigos de identificação de cada concorrente. Depois de mais de 8 horas de análises, os cinco melhores classificados em ovos brancos e vermelhos e os três melhores na categoria codorna são conhecidos, podendo comemorar o destaque alcançado na Capital do Ovo.

A capital do ovo alimenta 37,6 milhões de brasileiros

Bastos é um município no Oeste Paulista, distante 536 km da capital São Paulo, com cerca de 20 mil habitantes, colonizado a partir de 1928 por um grupo de imigrantes japoneses que loteou a antiga Fazenda Bastos. Apesar de pequeno geograficamente e em número de habitantes, Bastos tem sua economia reconhecida como uma das mais ricas da região graças à força da avicultura. 

O município é conhecido nacionalmente como a Capital do Ovo desde os anos 1960, quando passou a destacar-se como a maior produtora de ovos do País, título que vem sendo confirmado ano a ano. Sai de Bastos cerca de 50% dos ovos produzidos no Estado de São Paulo e 15% de toda a produção brasileira. As granjas de Bastos e região concentram 19 milhões de aves, 14 milhões de ovos por dia ou 167 ovos por segundo.

Esses dados demonstram que a produção de um ano nas granjas de Bastos abastece 37,6 milhões de brasileiros com a proteína mais nobre do cardápio humano depois do leite materno.

Assessoria de Imprensa da Festa do Ovo
Deixe seu Recado
Cadastre-se e receba em seu e-mail as últimas notícias do setor gratuitamente.
Existem campos que requerem sua atenção!
Enviando...
E-mail cadastrado com sucesso!!! Você receberá nossos próximos boletins diários.