Basf
08/08/2012 08h37 - Atualizado em 20/04/2016 02h43
Mercado Externo

México adia ação antidumping de frango dos Estados Unidos após gripe aviária

O governo do México disse nesta terça, dia 7, que adiará a imposição de direitos antidumping sobre as importações de partes de frango dos Estados Unidos. O motivo é a distorção dos preços do produto no mercado interno devido ao surto recente de gripe aviária no Estado mexicano de Jalisco.

Em decisão publicada na segunda, dia 6, no Diário Oficial, o ministério da Economia mexicano confirmou taxação de 25,7% e 127,5% das importações de pernas e coxas de frango, que haviam sido importadas para o México em condições de dumping entre 2007 e 2010, prejudicando os produtores locais. A decisão confirmou uma determinação preliminar anunciada em janeiro. A taxa de 25,7% se aplicará a importações das empresas Simmons Prepared Foods, Sanderson Farms, Tyson Foods e Pilgrim's Pride, e a de 127,5%, a todos os outros exportadores.

No entanto, o ministério informou que a aplicação dos direitos será adiada até que as condições do mercado interno, alteradas com o surto de gripe aviária H7N3, sejam normalizadas. O surto da doença em Jalisco, que levou ao abatimento de milhares de frangos, elevou os preços dos ovos e da carne de frango, contribuindo para que a inflação ficasse acima do esperado no final de junho e início de julho.

A companhia Industrias Bachoco SAB, que estava entre os produtores mexicanos que apresentaram a queixa inicial contra dumping, disse em nota que a empresa e os outros reclamantes não concordam com a decisão de não aplicar as taxas por ora. Segundo a empresa, a gripe aviária foi contida e não afetou os criadores domésticos. 

Portal Terra
Deixe seu Recado
Cadastre-se e receba em seu e-mail as últimas notícias do setor gratuitamente.
Existem campos que requerem sua atenção!
Enviando...
E-mail cadastrado com sucesso!!! Você receberá nossos próximos boletins diários.