Basf
03/07/2012 08h53 - Atualizado em 20/04/2016 02h43
Insumos

Preço da soja em Mato Grosso parace não ter limite, avalia IMEA

"O preço da soja parece não ter limite e não para de subir desde a conclusão da colheita, sustentado sempre pela baixa oferta do produto, tanto do estoque do produtor, quanto do estoque de manutenção das esmagadoras, que provavelmente não chegarão até o final do ano". Esta análise é do IMEA - Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária, divulgada nesta 2ª feira à tarde. Neste mês de junho a saca da soja já valorizou 14,6%, saindo da média de R$ 54,40 para R$ 62,50 para o Estado. Já no comparativo de valorização no ano, o aumento é de 62,5%, quando então no começo do ano a média para a saca da soja era de R$ 38,50.

O IMEA considera ainda que, com este valor histórico de mais de R$ 1,00 por quilograma de soja, "fica discrepante qualquer comparativo com safras passadas, pois o maior valor nominal registrado nas safras anteriores foi de R$ 51,70, no dia 3 de julho de 2008. Atualmente, além dos estoques restritos, o que causa grandes oscilações no mercado são as condições das lavouras dos Estados Unidos que se encontram em pleno desenvolvimento".

Ainda de acordo com as análises dos economistas mato-grossenses, "na última sexta-feira, devido a condições climáticas adversas para a região produtora, mesmo com as notícias de um estoque norte-americano maior que o esperado e uma revisão da área de plantio para cima para esse país, o mercado subiu 47 pontos e atingiu US$ 15,13/bushel. A situação continuará a mesma nas próximas semanas e o mercado será guiado pelo clima dos EUA".

Só Notícias
Deixe seu Recado
Cadastre-se e receba em seu e-mail as últimas notícias do setor gratuitamente.
Existem campos que requerem sua atenção!
Enviando...
E-mail cadastrado com sucesso!!! Você receberá nossos próximos boletins diários.