AveSui
05/08/2005 08:11 - Atualizado em 20/04/2016 14:36

Programa "Fomento de Milho"

Da Redação 05/08/2005 - A Pif Paf Alimentos lançou ontem, dia 04, hoje em Visconde do Rio Branco, na zona da mata mineira, um projeto piloto para incentivar o plantio de milho por meio da agricultura familiar. O programa denominado "Fomento de Milho" será feito em parceria com a prefeitura do município e pretende atingir cerca de 200 produtores da região, com áreas de no máximo 5 hectares.

Segundo o diretor de Suprimento da indústria, Luiz Fábio Antonucci, a intenção da empresa é estender o projeto para outros 100 municípios do Estado nos próximos cinco anos. A Pif Paf, segundo ele, possui uma demanda de 12 mil sacas de milho por dia, para abastecer um plantel de 10 milhões de aves, das unidades de Visconde do Rio Branco e em Areal, abatedouro adquirido recentemente na região serrana do Rio de Janeiro e que deverá iniciar operações ainda este mês.

Conforme Antonucci, para garantir o fornecimento do grão, a empresa firmou há quatro anos um convênio com o Banco do Brasil, o BB Convir, que atende médios produtores de milho nas regiões do Sul de Minas, Campo das Vertentes e Zona da Mata. Hoje, os agricultores contratados pela empresa já respondem por 80% do milho consumido pela indústria.

Pelo programa que será lançado hoje, o município irá oferecer patrulhas mecanizadas, tratores para as atividades de plantio, além de adquirir plantadeiras e colheitadeiras para colocar à disposição dos agricultores. Caberá à Pif Paf o fornecimento do calcário para correção do solo, na base de duas toneladas por hectare, adubo, assistência técnica em toda a fase do cultivo (com apoio das empresas estaduais de extensão rural). O preço mínimo do produto será fixado em R$ 19,00 a saca.

A Pif Paf ainda não definiu qual será a forma de garantia exigida dos pequenos agricultores, mas revelou que não serão cobrados juros dos financiamentos. A parceria, segundo ele, tem um caráter social, de abrir novas perspectivas de renda para o produtor rural e evitar o êxodo dos agricultores. Dessa forma, ele não acredita em inadimplência por parte dos agricultores. "Se o interior fosse valorizado e a produção de milho fosse regionalizada, não faltaria milho no mercado e as oscilações de preços seriam menores", acredita Antonucci.

O diretor de suprimento da empresa estima que os pequenos agricultores do projeto piloto poderão atingir uma produtividade de 80 a 100 sacas de milho por hectare. Os contratos irão estabelecer que os produtores pagarão o equivalente a 27,3 sacas de milho pelos insumos recebidos.

Antonucci revelou que o cadastramentos dos produtores interessados será iniciado hoje e a idéia é de que o cultivo seja iniciado já no final do mês de setembro. Os pequenos agricultores também poderão realizar a rotação de cultura com feijão, sorgo e frutas.

Segundo informações da Emater-MG, a área plantada no Estado este ano atingiu 1,363 milhão de hectares e a produção somou 6,257 milhões de toneladas. A coordenação Técnica de Plantio de Milho da empresa no Estado informou que até o final deste mês deverá obter as primeiras estimativas de intenção de plantio do grão para a próxima safra em Minas.

 

O Estado De S. Paulo
Deixe seu Recado
Cadastre-se e receba em seu e-mail as últimas notícias do setor gratuitamente.
Existem campos que requerem sua atenção!
Enviando...
E-mail cadastrado com sucesso!!! Você receberá nossos próximos boletins diários.
Acesse www.aviculturaindustrial.com.br/assine e faça a assinatura da revista impressa Avicultura Industrial