Revista Digital
Edições digitais de
Avicultura Industrial
Deste a edição 1200, a revista mais completa destinada à avicultura do setor apresenta sua versão digital.

Informações completas do setor avícola que podem ser visualizadas através de celulares, smartphones, tablets e computadores em qualquer parte do mundo.
E-mail:
Senha:
Esqueci minha senha

Notícias

Tamanho da FonteDiminuir FonteAumentar Fonte
 

Ampliação da unidade da Aurora é festejada como marco para o cooperativismo

Quinta-feira, 09 de Agosto de 2012, 09:27:00Agroindústrias, Mercado Interno

“A Coopercentral Aurora Alimentos acredita no potencial do Estado do Mato Grosso do Sul, a demonstração disso é todo o investimento aplicado na unidade de São Gabriel do Oeste. A ampliação da estrutura é celebrada como marco para o cooperativismo mundial, uma vez que 2012 foi escolhido pela Organização Mundial das Nações Unidas (ONU) como o Ano Internacional das Cooperativas, ou seja, um reconhecimento de que as cooperativas constroem um mundo melhor”, realçou o presidente da Coopercentral Mário Lanznaster, na solenidade de inauguração da ampliação da unidade de abate e processamento de suínos, no dia 4 de agosto, em São Gabriel do Oeste, no Mato Grosso do Sul.

O evento foi prestigiado pelos dirigentes da Aurora e das 13 cooperativas agropecuárias filiadas, produtores rurais cooperados, empresários rurais sul-mato-grossenses, dirigentes cooperativistas e sindicais, presidentes de entidades, lideranças políticas, colaboradores e profissionais da imprensa. A solenidade foi coordenada pelos diretores Mário Lanznaster (presidente), Neivor Canton (vice-presidente), Marcos Antonio Zordan (diretor de agropecuária) e Leomar Somensi (diretor comercial).

Entre as autoridades presentes destacam-se o governador do Mato Grosso do Sul André Puccinelli, o gerente da unidade Frigorífica da Aurora Alimentos em São Gabriel do Oeste Moisés Caetano, o presidente da Cooperativa de São Gabriel do Oeste (Coasgo) Jair Borgmann, o prefeito de São Gabriel do Oeste Sérgio Luiz Marcon e a Secretária de Estado de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo (Seprotur) Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias.

Após a solenidade ocorreu o desenlace da fita inaugural na entrada da fábrica de hambúrguer, visitação interna na unidade e almoço de confraternização no CTG Chama Crioula, juntamente com a 19a Festa do Leitão no Rolete de São Gabriel do Oeste.

A ampliação da unidade absorveu investimentos totais da ordem de aproximadamente R$ 100 milhões. Cerca de 50% são recursos próprios e os demais contratados. No período de 2007 a 2012, os investimentos totalizaram R$ 94 milhões, incluídos R$ 8,5 milhões para construção de seis túneis de congelamento e duas câmaras de estocagem para produtos acabados congelados, sendo uma delas reversível para estocagem também de produto resfriado, investimentos que atendem as ampliações atuais e futuras do abate. A linha de linguiça calabresa recebeu investimentos da ordem de R$ 3,05 milhões.

O processo de ampliação da capacidade de abate e processamento iniciou em 2011. A primeira etapa consistiu na expansão do abate de 1.200 para 2.000 suínos/dia. Uma segunda fase de ampliação de abate para 3.000 suínos iniciará no segundo semestre de 2014 e estará concluída até o final de 2015. Simultaneamente será ampliada a área de industrializados, visando aumentar a linha de produtos de maior valor agregado.

A unidade gera 120 produtos à base de carne suína, dos grupos de defumados, salgados, frescais, cozidos, cortes congelados, linha festa, costela especial, carré e hambúrgueres destinados aos mercados externo e interno. Recentemente, a planta foi habilitada para exportar carne suína para a Ucrânia. Assim que receber aprovação do Ministério da Agricultura, iniciará a produção da linha de quibes e almôndegas com capacidade para 150 toneladas/mês. O número de postos de trabalho foi expandido para 1.293, mas, em 2015, chegará a 1.900 trabalhadores.

Na unidade de São Gabriel do Oeste, a Aurora também opera a nova fábrica de hambúrgueres para abastecer o mercado brasileiro, que exigiu desembolso de R$ 26,4 milhões. Essa unidade tem capacidade para produzir até 95 toneladas/dia de hambúrguer. Trata-se de uma moderna linha industrial que permitiu lançar mais de dez novos produtos.

Fonte:  MB Comunicação
Voltar 
Comentários