Revista Digital
Edições digitais de
Avicultura Industrial
Deste a edição 1200, a revista mais completa destinada à avicultura do setor apresenta sua versão digital.

Informações completas do setor avícola que podem ser visualizadas através de celulares, smartphones, tablets e computadores em qualquer parte do mundo.
E-mail:
Senha:
Esqueci minha senha

Notícias

Tamanho da FonteDiminuir FonteAumentar Fonte
 

Pescoço de frango custa R$ 7 para prefeitura de Uberlândia (MG)

Sexta-feira, 13 de Fevereiro de 2009, 08:54:00Mercado Interno

Redação (13/02/2009)- A vereadora Liza Prado (PSB) entrou anteontem com representação contra a Prefeitura de Uberlândia (MG) na Promotoria de Justiça Especializada na Defesa do Patrimônio Público, discordando do preço pago pelo quilo de pescoço de frango utilizado para alimentar animais do Zoológico Municipal. De acordo com o contrato 017/2009, a Prefeitura pagará R$ 25.826,00 pelo fornecimento de 3,7 mil quilos de pescoço de frango neste ano, ou seja, cada quilo do alimento custará R$ 6,98.

“O município está pagando pelo quilo do pescoço de frango o valor de um frango inteiro. Fizemos uma cotação de preços e encontramos o quilo deste produto por menos da metade do preço que está sendo pago”, afirmou Liza Prado.
O líder do Executivo na Câmara de Vereadores de Uberlândia, Wilson Pinheiro (PPS), disse que a empresa fornecedora do produto, JR Distribuidora de Gêneros Alimentícios, de Iraí de Minas, foi escolhida por meio de licitação disputada por sete empresas. “Apenas uma destas empresas ofertou o produto por um preço menor. No entanto, a empresa não apresentou a origem nem a data de validade do alimento e, por isso, foi desclassificada e não recorreu”, afirmou o vereador.

Wilson Pinheiro, no entanto, concorda que o valor está acima do praticado no mercado. “Mas, temos que lembrar que não é possível comprar grandes quantidades do produto em qualquer açougue ou supermercado da cidade. Por isso, a Prefeitura está buscando alternativas para substituir este produto”, disse.

O líder do prefeito afirmou ainda que não há possibilidade de o contrato de fornecimento ser cancelado, pois a licitação seguiu todos os trâmites legais. “Pode ocorrer que o contrato não seja realizado. Por semana, os animais consomem 70 quilos de pescoço de frango, mas o contrato não obriga a Prefeitura a comprar toda essa quantidade. A compra continuará sendo feita, até que seja possível trocar o alimento por outro que atenda às necessidades dos animais.”

O promotor Luiz Henrique Borsari informou que já abriu inquérito para apurar o caso e requisitou à Prefeitura toda a documentação sobre a licitação que escolheu a empresa fornecedora do produto. O Município tem 15 dias para prestar as informações.

Tipo de carne compõe dieta

De acordo com o coordenador do Zoológico Municipal, Víctor Manoel Apolinário, o pescoço de frango faz parte da dieta balanceada dos animais carnívoros e onívoros, como leões, lobos-guarás, cachorros-do-mato, onças, gaviões, entre outros. Segundo Apolinário, a utilização do produto na alimentação dos animais é uma recomendação do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).
“Meu dever é cuidar e manter os animais saudáveis. Solicitamos os alimentos que precisamos para o departamento de compras e eles fazem a licitação”, afirmou. De acordo com o coordenador do zoológico, a empresa que fornecia o pescoço de frango no ano passado por cerca de R$ 3 o quilo aumentou o valor. “Pelo aumento do preço e por não atender outros requisitos, eles não venceram a licitação.”

Apolinário afirmou que o pescoço de frango tem nutrientes importantes para os animais, como o cálcio, que previne doenças como raquitismo, osteodistrofia e osteoporose. “É importante ressaltar que este é um alimento que, entre outras coisas, garante a boa saúde dos animais e, consequentemente, reduz as despesas com remédios”, disse.

Zoológico de BH paga R$ 2,90

A médica veterinária especialista em nutrição de animais silvestres, Maria Elvira Loyola Teixeira da Costa, da Fundação Zoobotânica, de Belo Horizonte, responsável pela administração do Jardim Zoológico da capital, explicou que é possível substituir o pescoço de frango por outros alimentos com os mesmos nutrientes, como o frango inteiro. Maria Elvira afirmou, no entanto, que o pescoço possui nutrientes importantes para prevenção de doenças periodontais.

O pescoço de frango também é utilizado na alimentação de alguns animais do Jardim Zoológico de Belo Horizonte. O departamento de compras informou que paga em média R$ 2,90 pelo quilo do produto.

A reportagem do CORREIO de Uberlândia apurou que nos açougues onde o pescoço de frango é vendido, o preço varia entre R$ 1,90 e R$ 4,70, o quilo. Nos frigoríficos, o quilo no atacado sai por R$ 1,20.

O preço do peito de frango em Uberlândia varia entre R$ 2,98 e R$ 5,99, no varejo. O quilo de filé de frango custa entre R$ 4,99, nas promoções, e R$ 8.

Preço inclui o transporte

A empresa que venceu a licitação para o fornecimento de 3,7 mil quilos de pescoço de frango à PMU é de Iraí de Minas, que fica a cerca 90 quilômetros de Uberlândia. O proprietário José Renato Rodrigues afirmou que o valor do quilo foi estipulado em R$ 6,98 em função de despesas com os fretes, incluídas no preço.

De acordo com ele, a mercadoria sairá do frigorífico, localizado em Goiás, passará por Iraí e Uberlândia. Rodrigues disse ainda que as entregas serão realizadas duas vezes por semana. Ele não sabe se o frigorífico que representa é o distribuidor de carne de pescoço de frango mais próximo de Uberlândia.

“Ninguém mais quis participar da licitação, apenas eu e outra empresa, que estava com a documentação irregular.” Rodrigues disse que não sabia o preço do quilo do produto sem o frete. Ele se comprometeu a informar o valor ao Correio de Uberlândia, mas até o fechamento da edição não fez nenhum contato e não atendeu mais seu telefone celular. 


Fonte:  Correio de Uberlândia
Voltar