Revista Digital
Edições digitais de
Avicultura Industrial
Deste a edição 1200, a revista mais completa destinada à avicultura do setor apresenta sua versão digital.

Informações completas do setor avícola que podem ser visualizadas através de celulares, smartphones, tablets e computadores em qualquer parte do mundo.
E-mail:
Senha:
Esqueci minha senha

Notícias

Tamanho da FonteDiminuir FonteAumentar Fonte
 

Técnicos da Empaer ensinam criadores a vacinar aves

Quinta-feira, 19 de Julho de 2012, 08:34:43Sanidade

O tecnólogo em bovinocultura da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Francisco Leite, e a engenheira agrônoma, Renilce de Magalhães Costa, realizaram vacinação de galinhas caipiras e semi-caipiras, com demonstração de boas práticas, no município de Várzea Grande (MT), comunidade Formigueiro, na chácara Nhá Lulu, do produtor rural, Ruberley José de Barros.

Com recursos do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), foram aplicadas vacinas para as doenças New Castle e Bouba, considerada uma patologia contagiosa que pode matar as aves. Participaram da vacinação 25 criadores da comunidade.

O tecnológo da Empaer enfatiza que o preço das vacinas para aves é baixo e apresentam excelente custo benefício. Ele cita que uma dose de vacina custa em média R$ 0,14. E demonstra que a vacinação pode ser feita de forma coletiva, com água nos bebedouros e pulverização ou individual com aplicação de injeção ou gota ocular. Com um plantel de 150 galinhas, criadas no sistema caipira, o produtor Ruberley destaca que é importante vacinar as aves para garantir animais saudáveis e que fará o que for recomendado pelos técnicos da Empaer.

Por ser uma ave rústica e capaz de suportar mudanças climáticas e resistir a algumas doenças, torna-se uma alternativa para o pequeno produtor. A galinha caipira e semi-caipira são bastante apreciadas na culinária e criadas quase sempre pelos núcleos agrícolas familiares. A produtora rural e esposa de Ruberley, Eliana Barros, comenta que toda produção é comercializada na comunidade. São vendidas por R$ 12,00 a galinha viva e pronta para o abate e por R$ 15,00 a galinha limpa. Eliana ressalta que, no final de julho, eles irão comprar mais 200 pintinhos, que serão vendidos após 120 dias.

Segundo Francisco Leite, a maioria das enfermidades que ocorrem na avicultura podem ser controladas com coberturas vacinais das principais doenças virais, tais como, New castle, bronquite infecciosa e bouba aviária. Outra doença que provoca o efeito negativo na produtividade é a doença respiratória. Para garantir a saúde das aves é necessária a limpeza e higienização das instalações e equipamentos.

O produtor Ruberley de Barros pretende inserir o calendário de vacinação em sua propriedade, a fim de garantir um plantel saudável e um produto de qualidade para o consumidor. "Aprendi coisas básicas, desde a maneira correta de vacinar até a higiene e manutenção do galinheiro", ressalta Barros.

Fonte:  Olhar Direto
Voltar 
Comentários