Yamasa
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie

Agricultor tem mais apoio para vender milho

Gazeta Mercantil
15-Jul-2002 10:48 - Atualizado em 20/04/2016 14:35

Da Redação 15/07/2002 - O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento realiza na próxima sexta-feira o primeiro de uma série de 10 leilões para a venda antecipada de 5 milhões de toneladas de milho da safra 2002/03, por meio de contratos de opção. O objetivo é apoiar a comercialização da safra ao oferecer aos produtores rurais uma sinalização antecipada dos preços.

Do total de cinco milhões de toneladas de grãos que serão vendidos em leilão pelo governo, 3,850 milhões de toneladas serão ofertados no Sul e em parte do Sudeste, 1,050 milhão será comercializada em Goiás, Distrito Federal e Mato Grosso do Sul e 110 mil toneladas foram reservadas ao Mato Grosso.

Nesta semana serão ofertadas 500 mil toneladas negociadas em contratos de opção por lotes de 27 toneladas (correspondente a 450 sacas) a preços fixados - para fevereiro de 2003 - de R$ 14,40 para os estados da região Sul, São Paulo, Minas Gerais e sul da Bahia, de R$ 13,40 para Goiás, Distrito Federal e Mato Grosso do Sul e de R$ 10,40 para o Mato Grosso.

Migração para soja

As operações com os contratos de opção e outras nove medidas anunciadas sexta-feira em Brasília visam interromper a tendência de queda no plantio de milho provocada pela migração dos produtores para a soja, que vem sendo negociada a preços mais remuneradores que o milho.

"A intenção é quebrar o efeito soja e transformar o milho em uma cultura atraente, que gera bons negócios", afirmou o ministro Marcus Vinícius Pratini de Moraes.

A partir de hoje o Banco do Brasil (BB) está autorizado pelo ministério a não fixar limites para o custeio do milho em relação a outras culturas e a oferecer financiamento de 100% do custeio do produtor que ultrapassar o limite de R$ 250 mil.

Outra medida anunciada pelo ministério estabelece empréstimos para estocagem e comercialização corrigidos por um tipo de cesta de encargos com taxas de juros que variam de 8,75% ao ano (sem incidência da TJLP) a 10%, 11%, 12% ou 13% mais TJLP, dependendo da fonte dos recursos.

O governo não restringiu o financiamento aos produtores, destinando crédito para criadores de aves e suínos e a indústria de carnes.

O Banco do Brasil abrirá carteira para financiar investimentos em indústrias de carnes avícolas e suínas e instituiu "draw back" (isenção no pagamento de imposto de importação) na compra de medicamentos, componentes e insumos (com inclusão de milho) usados na criação ou industrialização de carne.

Maior demanda

"Estamos nos empenhando em estimular a produção para atender a demanda interna e externa, esta última crescente já que do total de carnes exportadas no ano passado o maior crescimento foi da venda de carne suína e de aves", afirmou o ministro Pratini de Moraes.

Ainda como estímulo ao plantio, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento determinou que a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) faça vendas de balcão para atender ao pequeno produtor e aos estabelecimentos de pequeno porte da cadeia da carne no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e São Paulo.

"Nós já estamos fazendo vendas de balcão no Nordeste e estoques do Centro-Oeste estão sendo transferidos", informou o ministro. Nos negócios de balcão a Conab ofertará 400 mil toneladas, limitados a 10 toneladas por mês por produtor.

Queda no plantio

Após a oferta de 500 mil toneladas por contratos de opção na próxima sexta-feira, será realizado um segundo leilão no dia 25. Em agosto as vendas serão feitas nos dias 1, 8, 15, 22 e 29 e no mês de setembro os negócios estão marcados para os dias 5, 12 e 19.

Para este ano-safra a colheita estimada é de 36 milhões de toneladas em relação às 42,3 milhões colhidas na safra 2000/2001. A redução de 17% no volume deve-se, em grande parte, à diminuição de 7% na produtividade, que passou de 3.340 quilos por hectare na safra 2000/01 para 3.113 quilos em decorrência da seca no Sul. As medidas que entram em vigor hoje objetivam evitar a redução da área e fazer com que a próxima safra atinja, pelo menos, um volume similar ao deste ano.


     

Assuntos do Momento

Presidente da Aurora fala sobre expansão da produção avícola, exportações e perspectivas para 2021
23 de Fevereiro de 2021
Live

Presidente da Aurora fala sobre expansão da produção avícola, exportações e perspectivas para 2021

Neivor Canton irá explicar o projeto de crescimento da avicultura da cooperativa em 20%, destacando ainda a expectativa de ampliar os embarques de frango e carne suína para a China em live às 10 horas no canal TV Gessulli

Fornecimento de ovos diminui na Polônia com crise da influenza aviária na UE
24 de Fevereiro de 2021
Europa

Fornecimento de ovos diminui na Polônia com crise da influenza aviária na UE

Cerca de 5 milhões de aves já foram abatidas na Polônia, o maior produtor de aves da União Europeia, mostraram os dados da inspetoria veterinária local.

AveSui2021_dentro
VBP do agro atinge R$ 1 tri em 2021; avicultura crescerá 22,5%
24 de Fevereiro de 2021
Crescimento

VBP do agro atinge R$ 1 tri em 2021; avicultura crescerá 22,5%

A estimativa do Ministério da Agricultura indica que o Valor Bruto da Produção na pecuária crescerá 5,1% neste ano, puxado por setores como frango, carne bovina e leite

Produtora de carne de frango São Salvador Alimentos protocola pedido de IPO
25 de Fevereiro de 2021
Mercado

Produtora de carne de frango São Salvador Alimentos protocola pedido de IPO

Fundada há mais de quarenta anos, a empresa tem uma capacidade diária de abate de aproximadamente 520 mil aves e vende para mais de 23 mil clientes por mês no Brasil e em 38 países

 

Cobb destaca importância dos ângulos de viragem para melhor eclodibilidade e qualidade do pintinho
25 de Fevereiro de 2021
Dicas Técnicas

Cobb destaca importância dos ângulos de viragem para melhor eclodibilidade e qualidade do pintinho

Por Scott Jordan, especialista em Incubação e Serviços Técnicos da Cobb-Vantress

Copacol  atinge a marca de 2 bilhões de aves abatidas na Unidade Industrial de Cafelândia
25 de Fevereiro de 2021
Cooperativa

Copacol atinge a marca de 2 bilhões de aves abatidas na Unidade Industrial de Cafelândia

O volume acumulado em praticamente 39 anos do início das operações da estrutura industrial demonstra o crescimento contínuo da avicultura na Cooperativa

Mais assuntos do momento