Banner AI - Cobb
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Tecnologia

Alemanha lança protótipo para sexagem "in ovo"

Uol
19-Jan-2017 15:40 - Atualizado em 19/01/2017 16:10

O ministro da Agricultura da Alemanha, Christian Schmidt, deve divulgar nesta sexta-feira (20),  durante a Semana Verde de Berlim, o protótipo que usa um processo "in-ovo" para determinar o sexo, desenvolvida como parte de um programa de pesquisa financiado pelo Ministério da Agricultura e desenvolvido pela Universidade de Leipzig.

Pesquisadores conseguiram estabelecer um método para determinar o gênero de ovos fertilizados apenas 72 horas depois de o processo de incubação começar. O método é "alternativa econômica, prática e apropriada", afirma Schmidt.

Com esse propósito, ele espera que o processo não seja apenas limitado à Alemanha, acredita Schmidt. "Já houve consultas de outros países", disse o ministro. O novo maquinário vai permitir que as granjas determinem o gênero do ovo apenas três dias após o início do processo de incubação. Os ovos então serão selecionados automaticamente pelas máquinas.

Dispersão de luz

O método envolve o uso de um laser perfurador que abre um pequeno buraco na casca do ovo, iluminando o seu interior. Pesquisadores descobriram que poderiam determinar o gênero analisando a forma que as células sanguíneas dispersam a luz, tudo isso com o uso de Espectroscopia Raman, uma técnica fotônica de alta resolução que pode proporcionar, em poucos segundos, informação química e estrutural de compostos orgânicos.

O buraco na casca é então fechado novamente, e os embriões femininos podem ser normalmente incubados. Já os "ovos machos", por sua vez, podem ser usados em outros processos industriais, como rações animais.

Uma vantagem do uso de lasers e luz é que processo não envolve contato, e portanto não necessita de desinfecção e peças de reposição. Mas ao desenvolver o processo, os pesquisadores se defrontaram com vários desafios, como reduzir o tempo necessário para conduzir os testes.

Outro problema foi a necessidade de abrir um buraco considerável nos ovos, o que aumenta a quantidade de germes que podem entrar no ovo durante o processo de incubação. Esse é um ponto que a ZDG, associação que representa a indústria aviária alemã, vê a necessidade de mais pesquisas.

A ZDG já elogiou previamente a Alemanha pela sua liderança nos esforços pela busca de uma solução mais humana, mas também pediu por um esforço comum europeu. A associação disse que uma "ação unilateral em nível nacional pode provocar o envio da produção aviária para o exterior". O procedimento só vai acrescentar alguns poucos centavos na produção de cada ovo.

De fato, a tecnologia pode até oferecer vantagens econômicas, já que os ovos masculinos podem ser selecionados antes dos 21 dias necessários para a incubação.

Leia também: Teste que determina sexo do embrião em ovos chegará ao mercado no próximo ano

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade