Yamasa
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Consumo

Alerta que pode faltar ovos frescos para março

Setor alerta que se a situação de aumento dos custos de produção não for revertida, faltarão ovos em março próximo

La Nacion
05-Fev-2021 13:03 - Atualizado em 08/02/2021 08:51

Há vários meses o setor avícola trabalha com prejuízo porque o aumento de 5,5% autorizado no início do ano passado não é suficiente para cobrir seus custos. Nesse sentido, eles alertam que no próximo mês de março podem faltar ovos frescos nas gôndolas.

Segundo dados do setor, cerca de um milhão e meio de galinhas entram em produção por mês, mas saem cerca de dois milhões e quatrocentas mil, ou seja, a cada 30 dias cerca de 800.000 poedeiras desaparecem do circuito produtivo.

As perdas da atividade vêm em ascensão vertiginosa, que se esta situação persistir, avisam que a eliminação de lotes produtivos será enorme, com uma rachadura na produção para o próximo março-abril: “Cada 4000/5000 aves a menos em produção perderão um emprego, de modo que pelo menos 200 empregos seriam perdidos para cada milhão de aves ", alertou a avicultura em carta enviada ao ministro do Desenvolvimento Produtivo, Matías Kulfas.

Outro fato alarmante é a importação de ovo em pó que ocorreu no ano passado, onde 37% do volume total exportado foi reimportado. “A ameaça é latente para a importação de ovos frescos do Brasil, que tem uma política agressiva e sufocante com os concorrentes e que por alguns meses não se importam de vender barato, o mercado fica ressentido e acaba fazendo desaparecer os produtores locais ”, disse à LA NACION Javier Prida, presidente da Câmara Argentina dos Produtores de Aves (Capia).

“Já se passaram mais de seis meses desde que alertamos a equipe do Ministério do Comércio Interno sobre o problema, mas eles nunca nos chamaram para encontrar soluções”, acrescentou.

Nesse contexto, Capia enviou carta ao Governo alertando sobre a situação. Na nota dirigida ao Ministro Matías Kulfas, o setor o informou que o preço que os produtores recebem pela venda aos supermercados em muitos casos é semelhante ao recebido em outubro-novembro de 2019.

AveSui2021_dentro

Para o setor, os aumentos nos custos de produção são visíveis: "Milho, 104,12%; soja, 111,07%; frete 62,5%; mão de obra, 38,13%; câmbio com 40,63% e embalagem, 56,96%".

De acordo com Prida, que participa da Mesa Intersetorial do Milho, a ração balanceada que é dada às galinhas tem impacto de 55 a 60% no custo de uma dúzia de ovos.

No ano passado, dos 1.030 avicultores que existiam, hoje restam apenas 945. “Muitos produtores decidiram fechar, mas outros querem continuar lutando. Me dói que haja cada vez menos produtores. E é o meninos, a família economiza que eles têm entre 20 a 40 mil frangos que estão desaparecendo. Uma concentração de negócios está sendo feita”, disse.

Entre as soluções, Capia sugeriu que seja o Estado que se esforce e que com esse excedente no preço internacional dos grãos subsidie os processadores e aditivos de valor.

Para a entidade, outra solução para melhorar a situação dos produtores seria fixar preços máximos na fazenda e preços máximos nas gôndolas, onde receberiam um aumento de aproximadamente 30%, distribuindo as margens de lucro entre produtor e supermercado, sem impactar o consumidor.

“Mas se os produtores pudessem liberar os preços dos produtos premium, isso compensaria e obteria um aumento médio de 25% nos produtos”, disse Prida.

"Uma boa política é o Estado permitir que você estabeleça um preço que cubra o custo produtivo", acrescentou ele e explicou que com o bordo de $ 184 mais IVA na fazenda e na gôndola a $ 300 final ou a dúzia de a fazenda a $ 74 a granel (sem os contêineres) e em uma gôndola a $ 140 seria o correto. “Intermediários e supermercados marcam quase 100%”, lamentou.

AveSui2021_dentro

Por fim, solicitaram o fechamento da entrada de ovo em pó do exterior, a eliminação da tarifa de 4,5% sobre a exportação de ovos com casca e a redução da alíquota do IVA em vigor no mesmo nível da carne e do leite, 10,5%.

Assuntos do Momento

Presidente da Aurora fala sobre expansão da produção avícola, exportações e perspectivas para 2021
23 de Fevereiro de 2021
Live

Presidente da Aurora fala sobre expansão da produção avícola, exportações e perspectivas para 2021

Neivor Canton irá explicar o projeto de crescimento da avicultura da cooperativa em 20%, destacando ainda a expectativa de ampliar os embarques de frango e carne suína para a China em live às 10 horas no canal TV Gessulli

Fornecimento de ovos diminui na Polônia com crise da influenza aviária na UE
24 de Fevereiro de 2021
Europa

Fornecimento de ovos diminui na Polônia com crise da influenza aviária na UE

Cerca de 5 milhões de aves já foram abatidas na Polônia, o maior produtor de aves da União Europeia, mostraram os dados da inspetoria veterinária local.

AveSui2021_dentro
VBP do agro atinge R$ 1 tri em 2021; avicultura crescerá 22,5%
24 de Fevereiro de 2021
Crescimento

VBP do agro atinge R$ 1 tri em 2021; avicultura crescerá 22,5%

A estimativa do Ministério da Agricultura indica que o Valor Bruto da Produção na pecuária crescerá 5,1% neste ano, puxado por setores como frango, carne bovina e leite

Produtora de carne de frango São Salvador Alimentos protocola pedido de IPO
25 de Fevereiro de 2021
Mercado

Produtora de carne de frango São Salvador Alimentos protocola pedido de IPO

Fundada há mais de quarenta anos, a empresa tem uma capacidade diária de abate de aproximadamente 520 mil aves e vende para mais de 23 mil clientes por mês no Brasil e em 38 países

 

Cobb destaca importância dos ângulos de viragem para melhor eclodibilidade e qualidade do pintinho
25 de Fevereiro de 2021
Dicas Técnicas

Cobb destaca importância dos ângulos de viragem para melhor eclodibilidade e qualidade do pintinho

Por Scott Jordan, especialista em Incubação e Serviços Técnicos da Cobb-Vantress

Copacol  atinge a marca de 2 bilhões de aves abatidas na Unidade Industrial de Cafelândia
25 de Fevereiro de 2021
Cooperativa

Copacol atinge a marca de 2 bilhões de aves abatidas na Unidade Industrial de Cafelândia

O volume acumulado em praticamente 39 anos do início das operações da estrutura industrial demonstra o crescimento contínuo da avicultura na Cooperativa

Mais assuntos do momento