Guia Gessulli
10-Out-2018 10:25
Empresas

Antelliq tem novo presidente para a América Latina

O executivo Alexandre Alves possui mais de 25 anos de experiência na gestão de empresas do agronegócio e assume a direção do grupo na região

A Antelliq, líder mundial em design, desenvolvimento, fabricação e entrega de soluções de identificação e monitoramento de animais, da qual faz arte a Allflex Livestock Intelligence, tem um novo presidente para a América Latina. O cargo será ocupado pelo executivo Alexandre Alves, que possui mais de 25 anos de experiência no agronegócio em pecuária, suinocultura, avicultura e aquicultura, tendo passado por empresas como Kemin, Merial, MSD Saúde Animal e Intervet/Schering-Plough, liderando equipes nas áreas de Vendas, Marketing e Desenvolvimento de Novos Produtos.

Graduado em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Uberlândia, Alexandre possui MBA em Gestão Empresarial pela FGV e Empreendedorismo pelo Babson College, nos EUA, e tem vasta experiência na América Latina e Oceania.

“Tenho a tarefa de dar continuidade ao exitoso trabalho desenvolvido até o momento. Nossa missão, como empresa, é conectar os animais e as pessoas para um futuro mais inteligente. A América Latina representa uma grande oportunidade e, ao mesmo tempo, um grande desafio, quer seja pela importância na produção de proteína animal como por sua diversidade política, cultural e econômica”, salienta o novo presidente da Antelliq LATAM.

Os dois pilares de atuação da Antelliq por meio da Allflex na América Latina são a identificação e o monitoramento animal, os quais possuem grande potencial, segundo Alexandre. “O mercado de identificação na América Latina apresenta realidades distintas, dependendo do país abordado e da regulamentação vigente. A identificação traz inúmeros benefícios ao produtor e ao consumidor, tais como o gerenciamento da vida produtiva dos animais, a rastreabilidade dos rebanhos desde o seu nascimento até o abate, a possibilidade de acompanhamento individual do status de saúde e medidas profiláticas adotadas durante a sua vida, bem como a movimentação do animal em caso de venda ou transferência de propriedade. Para as autoridades, representa uma valiosa ferramenta de gestão epidemiológica com informações, como localização do rebanho, quantificação, movimentação e adoção de políticas que assegurem o status sanitário. Enfim, a identificação associada a outras medidas de gerenciamento proporciona a todos os elos da cadeia produtiva a gestão eficaz do rebanho, tornando-se uma ferramenta imprescindível a todos os envolvidos. Este mercado cresce e adota novas tecnologias que facilitam a vida do produtor e de toda a cadeia”, avalia Alves.

Já para a área de monitoramento, atividade mais recente na Allflex, as perspectivas são muito promissoras. “As novas ferramentas de monitoramento disponibilizadas pela Allflex são impressionantes, pois permitem ao produtor acompanhar em tempo real a produtividade do rebanho, conforto, aspectos reprodutivos e o mais importante: adotar medidas gerenciais baseadas nos indicadores que o sistema fornece, antecipando e assegurando uma melhor produtividade e o bem-estar dos animais. No segmento de animais de companhia, novas ferramentas estarão disponíveis em um futuro próximo, possibilitando aos usuários o monitoramento das atividades diárias de seus pets, melhorando consequentemente a qualidade de vida dos mesmos. Não tenho dúvidas de que esta tecnologia estará mais e mais presente no nosso dia a dia. Para traçar um paralelo, deixo aqui uma reflexão: conseguimos imaginar a nossa rotina sem os nossos aparelhos celulares, tabletes e computadores?”, propõe.

Para Alexandre Alves, o futuro da atividade na América Latina está diretamente relacionado à utilização racional dos recursos naturais, à competitividade do setor, à capacidade de ‘produzir mais com menos’, à adoção de novas tecnologias, à sanidade dos planteis e à rastreabilidade. “Diante disso, convido a todos a conhecer as soluções ofertadas pela Allflex no mercado da América Latina para atender a todas essas demandas”, finaliza o presidente da Antelliq para LATAM.

Redação AI/SI
Deixe seu Recado