Yamasa
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Cooperativa

Após crescer 55%, Lar investe para ampliar produção

Grupo faturou mais de R$ 10 bilhões em 2020 e deve erguer novo complexo de R$ 350 milhões

Valor Econômico
21-Jan-2021 08:36

Impulsionada pelos bons resultados nos mercados de grãos e carnes, a Lar Cooperativa Agroindustrial, de Medianeira (PR), encerrou 2020 com faturamento de R$ 10,8 bilhões, 55,14% superior ao do ano anterior, e lucro líquido de R$ 717,8 milhões, três vezes maior que o de 2019 (R$ 230 milhões).

Irineo da Costa Rodrigues, diretor-presidente da Lar, destacou que o ano foi de recuperação, após a frustração de safra de 2018/19 no Paraná, que gerou perda de receita de R$ 550 milhões à cooperativa.

No ano passado, a safra 2019/20 rendeu entregas de 4,8 milhões de toneladas de grãos (2,4 milhões de soja e outras 2,4 milhões de milho, além de 36,8 mil toneladas de trigo), ou 54,8% a mais que as 3,1 milhões de toneladas do ciclo anterior. Na área de proteínas, o número de aves abatidas pela Lar saltou de 149,3 milhões, em 2019, para 180 milhões, enquanto o de suínos subiu de 645,4 mil para 769 mil - incrementos de 20,6% e 19,2%, respectivamente.

Rodrigues conta que a cooperativa tem crescido organicamente, com aumentos de processamento que acompanham o ritmo dos produtores, e mediante novos investimentos e aquisições.

De 2021 até 2024, a Lar planeja investir R$ 350 milhões em um complexo industrial em Medianeira, na saída para Foz de Iguaçu, na comunidade de Bom Jesus. No local haverá uma área dedicada ao recebimento e à secagem de milho e mais três plantas de ração, que levarão o número total de fábricas do gênero na cooperativa a dez.

As três novas plantas de ração serão voltadas à avicultura - uma para atender matrizes, outra para a engorda de frangos e uma terceira com foco na demanda por premix, ou seja, vitaminas e minerais adicionados à ração. A ideia é que essa unidade abasteça todas as dez fábricas da cooperativa paranaense.

AveSui2021_dentro

Ficou para 2021 o início das operações da unidade industrial de abate de aves adquirida da Copagril em Marechal Cândido Rondon (PR), e da fábrica de rações, que também era da Copagril, em Entre Rios do Oeste (PR), que produz 45 mil toneladas do insumo por mês. As aquisições foram fechadas por R$ 410 milhões.

“O negócio foi estudado pelas diretorias das duas cooperativas por um ano e meio e chegamos à conclusão de que ele traria sinergias positivas”, disse Rodrigues. Dos 170 mil frangos abatidos por dia na unidade comprada, 90% devem continuar a ser entregues pelos membros da Copagril - em torno de 200 produtores. Dos 11,8 mil cooperados da Lar, cerca de 850 produzem frango.

Também no Paraná, a Lar investiu em 2020 em um novo complexo industrial ao fechar um contrato de arrendamento, com compromisso futuro de compra, com a Frango Granjeiro, de Rolândia. A previsão é que em quatro anos a Lar assuma o controle do complexo, avaliado em R$ 290 milhões. Na unidade, há um abatedouro (com capacidade para processar 175 mil aves por dia), uma fábrica de ração (de 19 mil toneladas por mês) e uma planta de recepção e beneficiamento de grãos (com capacidade para 16,8 mil toneladas).

Para aumentar sua capacidade produtiva em Mato Grosso do Sul, Estado em que tradicionalmente atua também, a Lar inaugurou ainda no ano passado um complexo de processamento de soja, em Caarapó (MS), que absorveu aporte de R$ 219 milhões.

A unidade tem capacidade para esmagar 1,5 mil toneladas de soja por dia para produção de biodiesel, óleo, farelo de soja e energia. Como parte dos investimentos na região, também inaugurou novas unidades de recebimento de grãos em Bandeirantes, Bela Vista, Ponta Porã e Caarapó.

AveSui2021_dentro

“Nosso objetivo não é crescer em faturamento simplesmente, é atender bem aos nossos associados. Nós somos a quarta maior empresa de abates do Brasil, atrás apenas de BRF, JBS e Aurora Alimentos ”, afirmou Rodrigues. Considerando o número de funcionários, atualmente em 20.550, a Lar é também a cooperativa singular que mais emprega no país. Para este ano, Costa Rodrigues afirma que as expectativas estão altas, dado o clima favorável às lavouras de soja e a iminência das discussões para publicação, no meio do ano, do planejamento estratégico da Lar até 2030.

“Hoje temos quatro plantas de abate de frangos, duas indústrias de soja, sete de rações, e vamos definir onde queremos chegar para atender à pecuária de pequeno porte e aos produtores de suínos, frango, leite e ovos”, ressaltou o presidente da Lar.

Assuntos do Momento

Presidente da Aurora fala sobre expansão da produção avícola, exportações e perspectivas para 2021
23 de Fevereiro de 2021
Live

Presidente da Aurora fala sobre expansão da produção avícola, exportações e perspectivas para 2021

Neivor Canton irá explicar o projeto de crescimento da avicultura da cooperativa em 20%, destacando ainda a expectativa de ampliar os embarques de frango e carne suína para a China em live às 10 horas no canal TV Gessulli

Fornecimento de ovos diminui na Polônia com crise da influenza aviária na UE
24 de Fevereiro de 2021
Europa

Fornecimento de ovos diminui na Polônia com crise da influenza aviária na UE

Cerca de 5 milhões de aves já foram abatidas na Polônia, o maior produtor de aves da União Europeia, mostraram os dados da inspetoria veterinária local.

AveSui2021_dentro
Produtora de carne de frango São Salvador Alimentos protocola pedido de IPO
25 de Fevereiro de 2021
Mercado

Produtora de carne de frango São Salvador Alimentos protocola pedido de IPO

Fundada há mais de quarenta anos, a empresa tem uma capacidade diária de abate de aproximadamente 520 mil aves e vende para mais de 23 mil clientes por mês no Brasil e em 38 países

 

Katayama Alimentos investirá  R$ 15 milhões em 2021
26 de Fevereiro de 2021
Economia

Katayama Alimentos investirá R$ 15 milhões em 2021

A indústria avícola teve incremento de 40% em seu faturamento de 2020 e anuncia para este ano um aumento do plantel de aves e aposta nas exportações para Ásia e Oriente Médio

Cobb destaca importância dos ângulos de viragem para melhor eclodibilidade e qualidade do pintinho
25 de Fevereiro de 2021
Dicas Técnicas

Cobb destaca importância dos ângulos de viragem para melhor eclodibilidade e qualidade do pintinho

Por Scott Jordan, especialista em Incubação e Serviços Técnicos da Cobb-Vantress

VBP do agro atinge R$ 1 tri em 2021; avicultura crescerá 22,5%
24 de Fevereiro de 2021
Crescimento

VBP do agro atinge R$ 1 tri em 2021; avicultura crescerá 22,5%

A estimativa do Ministério da Agricultura indica que o Valor Bruto da Produção na pecuária crescerá 5,1% neste ano, puxado por setores como frango, carne bovina e leite

Mais assuntos do momento