Alltech AI
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Logística

Após sete audiências públicas, projeto da Nova Ferroeste ainda pode receber contribuições

Mais de 4 mil pessoas participaram das sete audiências públicas realizadas pelo Ibama para discutir os impactos socioambientais da futura ferrovia

Redação, com informações AEN
07-Jun-2022 08:10

Durante duas semanas, equipes do Governo do Estado, técnicos do Instituto Brasileiros dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) estiveram em seis municípios do Paraná e um do Mato Grosso do Sul para a realização das audiências públicas socioambientais da Nova Ferroeste, uma das premissas para a liberação da licença prévia. Os encontros reuniram mais de 4 mil participantes (no local ou de maneira remota) que puderam tirar dúvidas e fazer comentários.

Ao todo, o traçado do projeto passa por 49 municípios: 41 no Paraná e oito no Mato Grosso do Sul. Os locais e datas da realização das audiências públicas foram definidas pelo órgão licenciador. Nos encontros, paranaenses e sul-mato-grossenses puderam optar entre a sala virtual, com transmissão online ao vivo, ou acompanhar as discussões presenciais. O Governo do Estado disponibilizou ônibus que ajudaram a transportar 58 pessoas entre outras cidades e aquelas que receberam as audiências.

Guaíra, na divisa do Paraná com o Mato Grosso do Sul, recebeu o maior público presencial: 610 pessoas lotaram o auditório localizado no centro da cidade. Já o encontro em Cascavel, com abrangência de 17 municípios, teve a maior plateia virtual, com 301 acessos. Outras mil pessoas estiveram na sala virtual durante as sete audiências, mas não realizaram cadastro e por isso não foram contabilizadas no levantamento oficial de cada reunião.

Em Dourados foram 194 presenciais e 174 online; em Guaíra, 610 (presenciais) e 147 (online); em Cascavel, 180 (presenciais) e 301 (online); em Paranaguá, 307 (presenciais) e 211 (online); em São José dos Pinhais, 186 (presenciais) e 204 (online); em Guarapuava, 106 (presenciais) e 103 (online); e em Irati, 111 (presenciais) e 139 (online).

Quem ainda desejar ter acesso ao Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e enviar perguntas ou considerações a serem avaliadas pelo Ibama pode acessar o site oficial das audiências (http://www.audienciasnovaferroeste.com.br) ou encaminhar os questionamentos para [email protected] ou [email protected]. As gravações das sete audiências também estão no site.

O prazo de consulta encerra no dia 12 de junho. A partir dessa data os técnicos do órgão licenciador vão dar início à elaboração de um parecer técnico, no qual podem ser sugeridas alterações ou complementações ao Estudo de Impacto Ambiental.

O projeto prevê aumentar a participação do modal ferroviário no transporte de cargas. O Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) aponta a circulação de 38 milhões de toneladas de produtos no primeiro ano de operação plena, com a ligação Maracaju - Paranaguá e o ramal Cascavel - Foz do Iguaçu concluídos. Mais de 70% do volume movimentado vai seguir com destino ao Porto de Paranaguá, tornando este o segundo maior corredor de exportação de grãos e proteína animal do Pais.

Para o coordenador do Plano Estadual Ferroviário, Luiz Henrique Fagundes, esta é uma das etapas mais importantes até o momento. “Este é um projeto de infraestrutura que vai durar mais de um século. Por isso, uma das maiores preocupações é conservar os recursos naturais para as próximas gerações”, afirma. “Em breve vamos divulgar o edital do leilão, o que vai ajudar nas contribuições, e ele será publicado oficialmente após a obtenção da licença prévia. Temos a certeza de que estamos construindo um projeto sustentável”.

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade