Alltech
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
América Latina

Argentina deve anunciar acordo para retomada das exportações de carnes esta semana

Novo esquema de vendas do produto ao exterior deverá ser anunciado na terça-feira, segundo o jornal “La Nacion”

Redação com informações de La Nacion
21-Jun-2021 09:08

A Argentina fechou um acordo com exportadores de carne para reabrir parcialmente os embarques após uma suspensão de um mês, anúncio esperado na próxima terça-feira, disseram duas fontes com conhecimento direto do assunto na sexta-feira.

O país do sul - quinto maior exportador de carne bovina do mundo e principal fornecedor da China - suspendeu as exportações em meados de maio para expandir a oferta doméstica de cortes, em uma tentativa de conter a escalada nos preços locais dos alimentos.

Exportadores de carne vêm negociando uma maneira de suspender as proibições com medo de que sejam estendidas.

"Um acordo foi alcançado e será anunciado na terça-feira", disse uma fonte da indústria diretamente envolvida nas negociações, que pediu para não ser identificada devido à alta sensibilidade política da questão.

O ministro da Produção, Matías Kulfas, disse em comentários no rádio na quinta-feira que um acordo estava sendo finalizado que permitiria a reabertura parcial das exportações de carne bovina e garantiria amplo abastecimento doméstico.

A Reuters relatou no início da semana que um acordo preliminar foi alcançado.

Os preços da carne na Argentina, conhecidos por seus grelhados e bifes suculentos, tendem a afetar o clima social até se tornarem um problema político, principalmente antes de eleições como as legislativas que ocorrerão em novembro no país.

Um porta-voz do governo confirmou que a coletiva de imprensa para anunciar o acordo seria na terça-feira.

Em meio a um forte choque inflacionário, analistas privados esperam que os preços na Argentina aumentem 50% este ano.

“A ideia é permitir que a carne volte a ser exportada, mas vamos fazê-lo com um sistema que nos permita garantir uma maior presença da carne no mercado interno”, disse Kulfas em entrevista à rádio.

Nos 12 meses até abril, os preços da carne na Argentina dispararam entre 60% e 70%, segundo dados oficiais. Nos primeiros quatro meses de 2021, foram exportadas 28,8% das 965.286 toneladas de carne bovina produzidas na Argentina, das quais 76,6% foram para a China.

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade