Eurotec
05-Abr-2019 11:23
Cotações

Avanço das exportações de frango beneficiam até frigoríficos não habilitados

De acordo com Cepea, impulso nas vendas externas limita a oferta da proteína no mercado doméstico e eleva os preços 

Em março, pelo segundo mês consecutivo, a China foi o principal destino das exportações brasileiras de carne de frango, aponta o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP. Em seguida, aparecem Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos e Japão. Juntos, esses países receberam 45% da proteína embarcada pelo Brasil no período.

Segundo colaboradores do Cepea, até os frigoríficos que não estão habilitados a exportar para o mercado chinês estão se beneficiando desta conjuntura, uma vez que o forte impulso nas vendas externas limita a oferta da proteína no mercado doméstico e eleva os preços nacionais.

De acordo com dados da Secex, a China adquiriu 41,7 mil toneladas de carne de frango em março, alta de 7,5% frente a fevereiro e o maior volume desde julho/18. O ritmo mais aquecido das compras chinesas pode estar atrelado à menor oferta de suínos na região, em decorrência dos casos de Peste Suína Africana (PSA). Considerando-se todos os destinos, o Brasil exportou 340,5 mil t de carne de frango em março, com faturamento de US$ 564,8 milhões, ambos com altas de 7% em relação ao mês anterior.

Redação AI
Deixe seu Recado