AveSui2021
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie

Avicultura está consolidada em MS

Folha do Povo - On Line (MS)
26-Ago-2002 14:12 - Atualizado em 20/04/2016 14:35
Redação AI 26/08/2002 - A avicultura sul-mato-grossense, em menos de dez anos, saiu da condição de uma atividade incipiente para alcançar hoje o status de padrões internacionais de qualidade. Hoje a exportação de frango é o segundo maior item da balança comercial do Estado, perdendo apenas para a soja.  A avicultura responde por 14% das exportações.

De janeiro a julho de 2002 o Estado exportou US$ 27,4 milhões, 22,9%, mais que o resultado obtido em igual período de 2001, quando foram exportados US$ 22,3 milhões.

A utilização de técnicas avançadas de produção aumentou em 13% o peso médio do frango sul-mato-grossense. Que saltou de 1,9 quilo em 1990 para 2,2 quilos este ano. O ganho é um dos dados apresentados no relatório preliminar da cadeia do frango elaborado pela Fundação Cândido Rondon, a pedido do governo do Estado.

No trabalho, a economista Mara Gordin, coordenadora do grupo, destaca as boas condições apresentadas para o desenvolvimento do setor em Mato Grosso do Sul.

Hoje o Estado é o sexto maior produtor nacional de frango, participando de 3,93% do mercado, com 110.906 abates anuais até o ano passado, desempenho superior  ao dos demais Estados do Centro-Oeste. Apesar de importante, a participação é pequena se comparada ao Paraná, primeiro colocado, que detém participação de 28,2%.

A técnica da Secretaria de Fazenda Fernanda Ferraz Campos, integrante do grupo,   salienta que a qualidade do frango produzido no País e em Mato Grosso do Sul é equivalente à dos Estados Unidos e muito apreciada na Arábia Saudita. Em virtude destes fatos, acredita que há potencial para a avicultura se expandir de forma gradativa com o aumento das exportações para Oriente Médio, China e  Canadá.

Outro fator positivo para estimular o setor, na avaliação da economista, é o crescimento do consumo per capita, que saiu de 14 quilos anuais para 32 quilos em 2002.

Outra vantagem comparativa da atividade no Estado, segundo Mara Gordin, é a proximidade dos seis aviários e indústrias com as beneficiadoras de farinha de soja e milho, produtos indispensáveis na composição da ração.

Estrangulamentos

O relatório preliminar aponta como principal ponto de estrangulamento na cadeia o conflito existente entre as granjas integradas e as indústrias abatedoras. Para Mara Gordin, existe um descompasso entre o faturamento alcançado por algumas indústrias e o preço pago aos donos dos aviários, que em alguns períodos de sazonalidade chegam a uma relação de trabalho escravo. "Há período em que a margem de lucro atinge R$ 0,02, chegando no máximo a R$ 0,25 por frango", relata.

Outra reclamação dos proprietários de aviários apontada no relatório é quanto ao desconhecimento de alguns itens que integram a planilha, que segundo ela vem pronta, sem a participação dos criadores ou de técnicos ligados à categoria. João Carlos Torraca, técnico da Secretaria de Fazenda, explica que pelo atual sistema de cálculo os abatedouros se apropriam da produtividade do sistema integrado, ficando os avicultores também com o maior porcentual de risco na quebra.

O relatório também mostra uma margem de lucro desproporcional na venda a varejo, com o produto sendo pago no máximo a R$ 0,25 ao produtor, vendido pela indústria entre R$ 1,65 e R$ 1,75 e revendido aos consumidores pelos varejistas ao preço médio de R$ 2,25.

Assuntos do Momento

Presidente da Aurora fala sobre expansão da produção avícola, exportações e perspectivas para 2021
23 de Fevereiro de 2021
Live

Presidente da Aurora fala sobre expansão da produção avícola, exportações e perspectivas para 2021

Neivor Canton irá explicar o projeto de crescimento da avicultura da cooperativa em 20%, destacando ainda a expectativa de ampliar os embarques de frango e carne suína para a China em live às 10 horas no canal TV Gessulli

Fornecimento de ovos diminui na Polônia com crise da influenza aviária na UE
24 de Fevereiro de 2021
Europa

Fornecimento de ovos diminui na Polônia com crise da influenza aviária na UE

Cerca de 5 milhões de aves já foram abatidas na Polônia, o maior produtor de aves da União Europeia, mostraram os dados da inspetoria veterinária local.

AveSui2021_dentro
VBP do agro atinge R$ 1 tri em 2021; avicultura crescerá 22,5%
24 de Fevereiro de 2021
Crescimento

VBP do agro atinge R$ 1 tri em 2021; avicultura crescerá 22,5%

A estimativa do Ministério da Agricultura indica que o Valor Bruto da Produção na pecuária crescerá 5,1% neste ano, puxado por setores como frango, carne bovina e leite

Produtora de carne de frango São Salvador Alimentos protocola pedido de IPO
25 de Fevereiro de 2021
Mercado

Produtora de carne de frango São Salvador Alimentos protocola pedido de IPO

Fundada há mais de quarenta anos, a empresa tem uma capacidade diária de abate de aproximadamente 520 mil aves e vende para mais de 23 mil clientes por mês no Brasil e em 38 países

 

Cobb destaca importância dos ângulos de viragem para melhor eclodibilidade e qualidade do pintinho
25 de Fevereiro de 2021
Dicas Técnicas

Cobb destaca importância dos ângulos de viragem para melhor eclodibilidade e qualidade do pintinho

Por Scott Jordan, especialista em Incubação e Serviços Técnicos da Cobb-Vantress

Copacol  atinge a marca de 2 bilhões de aves abatidas na Unidade Industrial de Cafelândia
25 de Fevereiro de 2021
Cooperativa

Copacol atinge a marca de 2 bilhões de aves abatidas na Unidade Industrial de Cafelândia

O volume acumulado em praticamente 39 anos do início das operações da estrutura industrial demonstra o crescimento contínuo da avicultura na Cooperativa

Mais assuntos do momento