AveSui 2020
06-Mai-2020 09:04 - Atualizado em 06/05/2020 09:21
Lançamento

Biovet Vaxxinova lança nova vacina contra Gumboro em frango de corte: Vaxxon IBD IMC

A Vaxxon IBD IMC se diferencia por garantir a imunização das aves em ciclo completo

A Biovet Vaxxinova lançou, nesta terça-feira (5), nova vacina para o combate à doença de Gumboro. O evento ocorreu por meio de Live, com a presença da direção da empresa e profissionais da imprensa. A Vaxxon IBD IMC se diferencia por garantir a imunização das aves em ciclo completo. A Doença Infecciosa da Bursa (IBD) é altamente contagiosa e responsável por uma série de impactos econômicos para a indústria avícola. Nesse sentido, a IBD, conhecida também como doença de Gumboro, é uma das mais desafiadoras enfermidades para avicultura.

De acordo com Gustavo Schaefer, gerente técnico nacional, a enfermidade é conhecida desde 1962 e os primeiros casos no Brasil foram registrados na década de 1990. Aves acometidas pela enfermidade podem apresentar sinais clínicos da doença clássica ou imunossupressão de acordo com a cepa de campo mais prevalentes nas diferentes regiões.

“A gente espera com essa vacina é a imunização adequada das aves, para que possam demonstrar sua melhor performance e desempenho de campo, para que consigam reverter em índices zootécnicos eficazes, e com condenações baixas”, comenta.

Schaefer aponta que a nova Vaxxon IBD IMC se difere das outras vacinas presentes no mercado por fechar o ciclo de prevenção completo. “O que ela traz de diferencial é sua formulação, quando a gente pensa na relação entre anticorpos, única no mercado. Essa complexação, em que a liberação do vírus ocorra de maneira gradativa, a tecnologia que existe nesse processo é situação única”, afirma.

Para Jeovane Pereira, diretor de negócios avicultura, a Biovet Vaxxinova não está fazendo somente um lançamento de produto, mas de um conceito. “Queremos mostrar quais são os impactos dessa vacina e outras formas de prevenção que essa tecnologia proporciona para que as aves possam expressar seu potencial genético.

Segundo ele, essa nova fórmula é a mais assertiva tecnicamente para o controle integrado frente aos diferentes desafios. “A partir do momento que essas aves são imunizadas, elas não vão sendo infectadas, colonizando a bolsa de fabricius nenhuma outra cepa de gumboro vai fazer a infecção”, conta.

A nova vacina deve ser iniciada primeiramente no território brasileiro. Em seguida, deve seguir para outros países da América Latina. “Apostamos na pesquisa brasileira quando falamos de Vaxxon IBD IMC”, conclui Jeovane.

 

Redação AI
Deixe seu Recado