AveSui
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
ABPA

Brasil deve produzir em 2021 até 14,3 milhões de toneladas de carne de frango, alta de 3,5%

Os dados foram divulgados há pouco, em coletiva de imprensa realizada pela entidade.

Redação com informações de Broadcast
29-Set-2021 13:50 - Atualizado em 30/09/2021 10:05

A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) projeta que o Brasil deve produzir em 2021 até 14,3 milhões de toneladas de carne de frango, um crescimento de cerca de 3,5% em relação às 13,845 milhões de toneladas do ano passado. Os dados foram divulgados há pouco, em coletiva de imprensa realizada pela entidade.

Desse total, a estimativa é de que cerca de 4,5 milhões de toneladas a 4,55 milhões de toneladas sejam direcionadas para a exportação, o que seria uma alta de até 7,5% na comparação com 2020, quando foram embarcadas 4,231 milhões de toneladas do produto. Para o consumo doméstico, a previsão é de aumento de 2%, para 9,8 milhões de toneladas este ano, ante 9,614 milhões de toneladas em 2020. Já o consumo anual per capita deve crescer até 1,5% na mesma base comparativa, de 45,27 quilos por habitante para 46 quilos por habitante.

Para 2022, a perspectiva é de que a produção brasileira de carne de frango fique entre 14,4 milhões e 14,7 milhões de toneladas, um crescimento de até 4,5% na comparação com a projeção de 2021. As exportações, por sua vez, podem ser até 3,5% maiores na mesma base comparativa, podendo atingir 4,65 milhões de toneladas. A ABPA informou, ainda, que o consumo doméstico tende a aumentar até 6,5% em 2022, para até 10,15 milhões de toneladas, com o consumo per capita podendo chegar a 47,5 kg/ano, 5,5% maior do que a projeção para este ano.

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade