Banner AI - Cobb
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Exportação

Brasil recebe certificado para exportar produtos Halal à Indonésia

A&G Assessoria de Imprensa
30-Abr-2009 15:37 - Atualizado em 20/04/2016 14:38

O Centro de Divulgação do Islam para a América Latina (CDIAL) em conjunto com o grupo brasileiro de Abate Halal (GAH), empresa responsável pela aplicação das regras islâmicas na produção e no processamento de produtos agropecuários, principalmente de origem animal, recebeu do Majelis Ulama Indonésia (MUI), principal conselho muçulmano do país asiático, o certificado de exportação dos produtos Halal para a Indonésia.

Agora o Centro de Divulgação do Islam para a América Latina (CDIAL), entidade sem fins lucrativos, responsável pelo certificado, se junta aos outros 26 grupos que possuem a certificação ao redor do mundo, sendo o único da América Latina.

A Indonésia é o mais populoso dos países islâmicos com cerca de 200 milhões muçulmanos e um importante mercado de produtos Halal para o mundo. A certificação contribui para explorar a capacidade de exportação para o país, não apenas no mercado de carnes, mas em outros tipos de produtos Halal como aromas e cosméticos.

Em 2008 o Brasil exportou 1,1 bilhão* de dólares para a Indonésia, obtendo um saldo comercial de 33 milhões* de dólares no ano. O Brasil exporta para a Indonésia, principalmente, produtos semimanufaturados de ferro e aço, produtos da soja, minério de ferro, algodão e fumo. E agora com o certificado pode ter forte presença no mercado de produtos alimentícios da Indonésia. 

A notícia sobre a certificação recebida pelo Centro de Divulgação do Islam para a América Latina (CDIAL), vem em conjunto com a missão brasileira à Indonésia, organizada pelo Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA), que se realizará de 1 a 11 de maio.

Nos 112 países que contém a presença de muçulmanos, cerca de 2 bilhões de pessoas, a movimentação de produtos Halal é estimada em US$ 150 bilhões, somente no setor de alimentos.

O que é um alimento Halal?

Alimentos Halal são aqueles cultivados e processados de acordo com a jurisprudência Islâmica. A lei exige que nenhum alimento contenha impurezas, chamadas de Najs. Animais carnívoros terrestres, carne de porco e aves de rapina são alguns exemplos de animais proibidos para o consumo dos muçulmanos.

O processo não é muito diferente do convencional, mas segue a tradição islâmica como voltar o animal para Meca e pronunciar “em nome de Deus, Deus é maior” (Bismillah Allahu Akbar) na hora do abate. Outro diferencial é que o animal deve ser degolado de forma rápida e não dolorosa.

A palavra Halal no idioma árabe significa lícito, permissível. São os produtos julgados consumíveis pelos muçulmanos. O termo significa alimento produzido sob a supervisão da Lei Islâmica Shariah.

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade