Alltech AI
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Financiamento

BRDE libera R$ 173,7 milhões para expandir desenvolvimento econômico na região de Maringá

Os financiamentos serão usados por cooperativas, produtores rurais e em projetos ligados à avicultura, energia fotovoltaica, pesquisa e inovação e outros

Redação, com informações AEN
13-Mai-2022 08:46

O vice-governador Darci Piana e o presidente do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Wilson Bley Lipski, assinaram contratos de R$ 173,7 milhões na 48º Exposição Feira Agropecuária, Industrial e Comercial de Maringá, a Expoingá, nesta quinta-feira (12). Os financiamentos serão usados por cooperativas, produtores rurais e em projetos ligados à avicultura, energia fotovoltaica, pesquisa e inovação, incremento de equipamentos em indústrias e sistemas de irrigação.

“Atualmente atendemos cooperativas e empresas de comércio, turismo, com condições diferenciadas para cada caso. Desenvolvemos linhas especiais para mulheres, jovens e inovação, de acordo com perfil mais adequado, pois tratamos do sonho de vida de pessoas. O Paraná tem uma grande característica, de uma população que gosta de trabalhar e dar resultados, gerar empregos e novas oportunidades”, ressaltou.

Um dos parceiros mais antigos da região assinou mais um contrato com o BRDE. A Avenorte – Avícola Cianorte Ltda, da cidade de mesmo nome, vai financiar a aquisição de equipamentos para abate. Ela exporta carne de frango para Japão, Cingapura, África do Sul, México, Chile e Estados Unidos. “O BRDE faz parte da nossa história”, afirmou o diretor administrativo e financeiro da empresa, Rodrigo Guimarães.

A Cooperativa Agropecuária e Industrial – Cocari, de Mandaguari, é outra parceira do BRDE de longa data. Ela fará investimentos na construção da Unidade de São José, distrito de Jandaia do Sul, destinada à armazenagem de grãos. As linhas de financiamento desse projeto são Funcafé, destinada a capital de giro na atividade cafeeira, e Prodecoop, para construção de armazéns.

“O Brasil, de forma geral, é deficitário de capacidade estática, ou seja, em estruturas de recebimento e armazenamento de grãos. A Cocari, dentro deste contexto, necessita investir nas unidades que possui e em novas. Com o novo financiamento, vamos atender cada vez melhor os produtores da região do Norte do Paraná”, disse vice-presidente da cooperativa, João Carlos Obici.

Nos últimos três anos, o BRDE firmou contratos em Maringá e região na ordem de aproximadamente R$ 510 milhões. O setor de comércio e serviços engloba 49% desse valor, seguido pela agropecuária, com 24%.

SUSTENTABILIDADE – O Governo do Estado e o BRDE também oficializaram a assinatura de um termo de cooperação técnica com a Prefeitura de Maringá com objetivo de alavancar Parcerias Público-Privadas (PPP) de iluminação pública, geração de energia e eficiência energética. O acordo prevê, inicialmente, R$ 30 milhões para projetos sustentáveis, como uma usina de energia fotovoltaica, iluminação pública com lâmpadas de LED, melhorias no aeroporto, entre outros.

Paraná Trifásico já alcança 7.913 quilômetros de redes modernas em regiões rurais
“Essa iniciativa da prefeitura de Maringá com o BRDE faz parte do processo do Governo do Estado no incentivo da implantação de energia fotovoltaica em todos os setores, a fim de gerar economia daqueles que contribuem para o sistema público e para o bem das pessoas”, ressaltou Piana.

“Esse acordo e a liberação de novos recursos para Maringá têm como base os indicadores de qualidade de vida da cidade, uma sinergia com o governo estadual sobre nosso compromisso com a sustentabilidade”, disse o prefeito Ulisses Maia. “Estamos fazendo a lição de casa nesse propósito com as PPPs, com os recursos que servirão para montar uma usina que irá economizar quase R$ 1 milhão na nossa conta da luz, trazendo essa nova tecnologia para nos tornarmos referência no Brasil”.

PRESENÇAS – O secretário estadual de Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, também participou do evento.

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade