AveSui2021
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Assine a Revista Revista Digital Anuncie
Negócios

Cade aprova sem restrições operação envolvendo Seara

Seara, do grupo JBS, adquiriu os negócios de maioneses e margarinas da Bunge

Redação
18-Nov-2020 12:05

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou, nesta quarta-feira (18), o ato de concentração referente à aquisição, pela Seara, dos setores de maioneses e margarinas da Bunge. Por meio da operação, a Seara adquiriu a capacidade produtiva (fábricas), algumas marcas dos produtos e outros ativos da Bunge.

De acordo com o conselheiro-relator do caso, Sérgio Ravagnani, o ato de concentração não apresenta preocupações concorrenciais em nenhum dos segmentos que ele abrange: maionese, óleo degomado de soja e margarinas. Em sua análise, o relator demonstrou que no mercado de maioneses haverá a mera substituição de agente econômico, com a entrada da Seara no lugar da Bunge.

Com relação ao óleo degomado de soja (insumo utilizado na produção de margarinas e que tem a Bunge como maior produtora nacional), Ravagnani destacou que a operação não altera a disponibilidade dele no mercado. Ficou demonstrado nos autos do processo que há diversos outros fornecedores do produto e vários concorrentes afirmaram não ter dificuldades de obter o oléo.

AveSui2021_dentro

No segmento de margarinas, por sua vez, o relator verificou que existe rivalidade suficiente para evitar eventual exercício de poder de mercado por parte da Seara. A análise também indicou que a operação terá impacto positivo, tornando o mercado de margarinas mais competitivo e melhorando as condições de distribuição dos produtos.

O Tribunal do Cade seguiu o entendimento do relator e o ato de concentração foi aprovado sem restrições.