Guia Gessulli
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Mercado

Cargill Nutrição Animal destaca a importância de fitogênicos na avicultura

Bioativo pode ser usado na prevenção de problemas genéticos para a progênie e na diminuição de infertilidade de galos reprodutores

Redação
13-Mai-2021 17:17

O consumo de proteína animal tem sido cada vez maior. Em especial, quando olhamos para o segmento da avicultura, existe crescimento tanto em ovos, quanto no consumo da carne, mas isso não se limita somente ao Brasil, o mundo também segue esta tendência, em virtude do aumento crescente da população, que requer mais alimentos e, por consequência, maior produtividade. "E não é somente essa a preocupação de produtores, a necessidade de se ter aves cada vez mais saudáveis, é requisito número um para que se possa alcançar e atender a demanda do mercado, e além disso, no mesmo sentido, a exigência por alimentos cada vez mais saudáveis, priorizando o bem-estar animal, também tem sido uma demanda cada vez maior por parte da população", explica Luis Otávio Roberto, Consultor Técnico LATAM em Eubióticos para Aves da Cargill Nutrição Animal. 

Segundo a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), as exportações brasileiras de ovos totalizaram 3,177 mil toneladas no primeiro bimestre de 2021. Superando em 150,6% o volume embarcado no mesmo período do ano passado. Já a carne de frango, totalizou 348,8 mil toneladas em fevereiro, volume 0,1% maior em relação ao mesmo período do ano passado.

Os produtores têm como desafios manter a produtividade e a qualidade na criação das aves, e ao mesmo tempo evitar prejuízos, já que os valores investidos são altos. Mas os cuidados para a produção de aves de boa qualidade começam antes mesmo da concepção, no manejo desde a fase de cria/recria e nos programas de alimentação dos galos que atuam como reprodutores, como forma de evitar problemas de infertilidade e problemas genéticos em sua progênie; aumentando a fertilidade deles em lotes de reprodutoras.

Roberto Montanhini, diretor Global para Monogástricos da Delacon, empresa pioneira e líder mundial de fitogênicos para alimentação animal, relata como a aplicação dos extratos de plantas, conhecidos como bioativos, podem auxiliar no metabolismo dos galos machos através da alimentação. 

“A carga genética que o animal passa através do sêmen e dos espermatozoides são muito suscetíveis à oxidação, e por qualquer estresse que o galo esteja passando já que a reprodução animal é muito intensiva, traz vários níveis de estresse para o animal e pode acontecer que haja uma perda da qualidade reprodutiva, ou seja, da fertilidade desse esperma", afirma Roberto. 

Os fitogênicos vêm na direção de diminuir ao máximo os efeitos dos radicais livres, e dessa forma, podem atuar garantindo uma boa proteção antioxidante. "Naturalmente, tanto o sêmen terá uma qualidade adequada, quanto os espermatozoides e respectivamente a carga genética que os galos estão transferindo através desses espermatozoides. E quando esse material genético chegar às fêmeas, teremos a garantia de maior fertilidade, ou seja, uma capacidade de produzir ovos férteis, por consequência, teremos mais pintinhos e naturalmente, eles terão uma carga genética adequada, não tendo sofrido nenhum dano na transferência dos espermatozoides, e por fim, teremos uma alta viabilidade, que é o que se espera do frango de corte ao final”, conclui Roberto.

O estresse citado acima, é referente ao manejo das aves no ambiente onde são criadas, e mesmo dentro dos padrões recomendados com toda a estrutura necessária, às alterações de temperaturas podem fazer com que as aves tenham estresse pelo calor ou o que chamamos de estresse térmico. 

Os fitogênicos já são uma realidade no Brasil, mas para a avicultura é uma solução inovadora, que ajuda no fortalecimento do sistema imunológico e digestivo das aves, uma vez que as restrições ao uso de antibióticos em sua forma terapêutica têm aumentado. 

Muitas pessoas já descobriram os benefícios dos bioativos para a saúde, as frutas vermelhas estão entre as mais indicadas para o combate aos radicais livres gerados pelos processos metabólicos do organismo, mas elas não estão só, os flavonoides, também têm propriedades anti-inflamatórias e podem ser encontradas em grandes quantidades em alguns alimentos como uva, cebola, brócolis e chás.

No entanto, o Luis, reforça: "além de um programa nutricional adequado, e com o aditivos fitogênicos bem posicionados dentro dos programas alimentares de machos, também é necessário sempre seguir as orientações de especialistas, e as recomendações específicas de manejo de criação dos machos, desde a fase de cria/recria das aves, que possuem muitas particularidades entre as diferentes linhagens disponíveis no mercado e, um rígido programa de biosseguridade, para o controle das principais enfermidades infecciosas e parasitárias".

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade