Alltech AI
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Insumos

China eleva estimativa de produção de milho em 2021/22 e reduz projeção para soja

Os dados revisados da produção de milho foram os mesmos divulgados pelo National Bureau of Statistics na semana passada

Redação com informações de Money Times e Reuters
09-Dez-2021 09:12 - Atualizado em 09/12/2021 12:29

O Ministério da Agricultura da China elevou as estimativas para a produção de milho de 2021/22, com base nos dados estatísticos recém-divulgados, disse a pasta nesta quinta-feira.

A China deve produzir 272,55 milhões de toneladas de milho no ano 2021/22, acima da estimativa do mês passado de 270,96 milhões de toneladas, disse o Ministério da Agricultura e Assuntos Rurais em um comunicado divulgado em seu site.

Os dados revisados da produção de milho foram os mesmos divulgados pelo National Bureau of Statistics na semana passada, de acordo com o relatório mensal da safra.

Em outubro, o ministério havia reduzido sua estimativa para a nova safra de milho, quando as chuvas atingiram as lavouras em partes do norte da China, uma importante região de produção do grão.

A importação de milho em 2021/22 foi mantida estável ante o mês anterior, em 20 milhões de toneladas, ante 29,56 milhões na safra anterior.

O ministério também cortou estimativas para a área plantada de soja de 2021/22, produtividade e produção no relatório de novembro, com base nos dados de estatísticas nacionais.

A produção chinesa de soja em 2021/22 foi estimada em 16,4 milhões de toneladas, uma queda de 16,3% em relação ao ano anterior. Até o mês passado, a projeção era de uma safra de 18,65 milhões de toneladas.

A área de plantio da oleaginosa foi estimada em 8,4 milhões de hectares, queda de 15% em relação ao ano anterior, enquanto a produtividade também caiu ligeiramente, de acordo com as estimativas de oferta e demanda agrícola chinesa (CASDE).

A importação de soja em 2021/22 foi mantida estável na comparação mensal em 102 milhões de toneladas, ante 99,78 milhões na safra anterior.

A China também cortou a estimativa de área de plantio de beterraba e produtividade, depois que o frio atingiu a safra na região de Xinjiang, enquanto alguns agricultores na região da Mongólia Interior optaram por cultivar outras safras para obter melhores lucros, disse o comunicado.

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade