Guia Gessulli
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Biodiesel

CNA pede que prazo para mudança nos leilões de biodiesel seja prorrogado

Em nota, a entidade afirma que procura mais subsídios e informações sobre o modelo.

Redação com informações de Broadcast
13-Out-2021 10:34

O prazo para que a nova modalidade dos leilões de biodiesel entre em vigor, que hoje é 1º de janeiro de 2022, deve ser prorrogado, afirmou a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) em audiência pública virtual. Em nota, a entidade afirma que procura mais subsídios e informações sobre o modelo.

O presidente da Comissão Nacional de Cereais, Fibras e Oleaginosas da CNA, Ricardo Arioli, afirmou: "Estamos aqui para defender que o prazo da mudança seja prorrogado para que possamos entender melhor os impactos diretos e indiretos que um novo modelo terá sobre os produtores de soja, algodão, girassol, óleo de palma e outras matérias-primas utilizadas na produção do biodiesel".

Segundo Ariolo, a industrialização da soja traz vantagens como a produção de óleo e farelo, que diminui os custos de produção de carne e o preço para o consumidor final. "Em Estados como Mato Grosso, o maior produtor nacional de soja e de carne de gado, não faz sentido trazermos óleo diesel para usarmos aqui, já que estamos sentados em um verdadeiro pré-sal de biocombustíveis. Mas o aumento da mistura de biodiesel ao diesel faz todo o sentido", disse.

 

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade