Alltech
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Nutrição

Cobb-Vantress destaca ingredientes alternativos para nutrição de aves com eficiência produtiva

Médico veterinário e especialista Mundial em Nutrição da Cobb-Vantress, Vitor Hugo Brandalize, defende uso de sorgo na alimentação de aves em cenário de custos em patamares recordes

Redação
22-Jul-2021 10:54

A avicultura sofre um desafio constante na relação entre oferta e demanda. Começando com as variações cambiais, legislações trabalhistas, sem falar o que afeta a granja diretamente, que são questões ambientais, sanitárias, manejo e nutricionais. E o que tudo isso não pode gerar: falta nutricional para o desenvolvimento dos animais.

,
Veterinário Vitor Cobb
Este é o alerta que faz o médico veterinário e especialista Mundial em Nutrição da Cobb-Vantress, Vitor Hugo Brandalize, quando destaca que os custos de produção seguirão elevados devido aos preços dos grãos. “Como a dieta dos animais representa entre 75% e 80% dos custos do frango vivo, precisamos manter o foco na eficiência alimentar de nossas aves”.

Além de todos os pontos já ‘previsíveis’, a pandemia de Covid-19 acelerou o problema dos preços altos.  A questão foi levantada durante a Conferência Facta, que foi realizada de forma virtual neste ano, quando o assunto não poderia estar mais em pauta: o impacto do custo dos grãos e alternativas para nutrir as aves sem a perda da eficiência.

Diante de sua experiência, Brandalize expõe que muitas variáveis estão envolvidas nesta questão: “as empresas precisam revisar os programas alimentares, como a distribuição de alimentos nas diferentes fases de vida das aves e precisam aumentar os tamanhos de partículas das dietas, como produzir pellets de excelente qualidade e focar, principalmente, nos níveis de proteínas – os aminoácidos”.

Se tivermos que pontuar, como uma grande oportunidade na redução dos custos de produção dos frangos vivos, a peletização das dietas deverá ser uma de nossas prioridades, defendeu o especialista. “Neste momento, a grande maioria das empresas já utiliza dietas peletizadas, mas infelizmente, muitas não produzem pellets com qualidade”, pontua.

Para ele, o grande benefício de peletizar a dieta está relacionado com uma economia de energia da ave ao abrir e fechar a boca no momento em que estão comendo. “Para que tenhamos o real benefício de uma dieta peletizada, precisamos manter o foco na qualidade dos pellets. A nossa recomendação é que tenhamos no mínimo 70% de pellets inteiros nas caixas dos comedouros (nas granjas)”.

E para escapar dos preços abusivos dos grãos, durante sua palestra, o especialista lembra que existem ingredientes alternativos com o mesmo desempenho para nutrição das aves: “o sorgo, cereais de inverno como trigo, etc... Estas são excelentes opções a serem utilizadas nas dietas das aves”.

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade