Guia Gessulli
06-Dez-2018 15:12
Premiação

Competição internacional de agrociência reconhece pesquisadores com ideias inovadoras

Programa Alltech Young Scientist premia melhores trabalhos de estudantes de mestrado e doutorado. Inscrições podem ser feitas até dezembro de 2019.

Estudantes de mestrado e doutorado já podem inscrever seus trabalhos na maior competição mundial de agrociência a nível universitário. Desde sua criação em 2005, o programa Alltech Young Scientist (AYS) teve a participação de mais de 60.000 estudantes de mais de 70 países e concedeu US$ 1 milhão em prêmios. Os alunos podem submeter à inscrição pesquisas sobre temas como: estratégias e modelagem na alimentação animal; produção vegetal; métodos analíticos na agricultura; segurança e traçabilidade na cadeia alimentar; saúde e nutrição humana; entre outros assuntos relacionados à agricultura.

Como novidade para 2019, a competição será exclusivamente para pós-graduandos (mestrandos e doutorandos), e as indicações dos professores não serão necessárias como nos anos anteriores. Os participantes competirão primeiro em suas regiões de origem – América do Norte, América Latina, Ásia-Pacífico ou Europa/África. Os vencedores regionais serão convidados a participar da Alltech Young Scientist Discovery Week em Lexington, Kentucky, nos Estados Unidos, onde participarão do concurso mundial durante o ONE: Simpósio de Ideias Alltech, que será realizado de 19 a 21 de maio de 2019. O vencedor global receberá um prêmio de US$ 10,000.

O concurso é considerado uma das competições internacionais de agrociência de maior prestígio destinado a estudantes universitários, e já revelou diversos pesquisadores de universidades em todo o mundo. Em 2017, o “Impact Award”, projeto de maior impacto na cadeia produtiva do agrobusiness (produção de alimentos), foi concedido para o então doutorando Moises Poli, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Qualificado como o melhor da América Latina e classificado para a etapa mundial do prêmio, sua pesquisa envolveu a produção sustentável e integrada de camarões brancos e tilápias a partir da tecnologia de sistema superintensivo de bioflocos.

O pesquisador ficou sabendo da competição pela própria universidade, que costuma submeter trabalhos no AYS pela visibilidade que o concurso oferece. Durante o evento de premiação em 2017, ele destacou a importância do reconhecimento como uma grande vitrine para a sua carreira. "É muito bom estar neste evento que respira a indústria. É uma grande oportunidade para mim e também para a aquicultura, que pela primeira vez chega a um prêmio a nível mundial", disse.

Conforme ressalta o vice-presidente e diretor cientista da Alltech, Dr. Karl Dawson, o Alltech Young Scientist oferece um palco global para a próxima geração de cientistas agrícolas apresentarem suas pesquisas, promoverem a educação e interagirem com algumas das melhores mentes científicas e do agronegócio do nosso tempo. “Estamos orgulhosos em oferecer esta experiência única, com a esperança de destacar e recompensar aqueles que se esforçam para impactar a indústria agrícola por meio da pesquisa científica e inovação”, destaca.

Redação AI/Si
Deixe seu Recado