AveSui2021
29-Jul-2020 14:55 - Atualizado em 30/07/2020 09:02
Crescimento

Consumo de ovos deve ser de 250 per capita em 2020

O aumento da demanda por ovos é generalizado em todas as regiões, afirma presidente do grupo Mantiqueira

Com a pandemia, a renda familiar foi impactada consideravelmente, com uma taxa de desemprego em 12,4% em junho, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Covid-19 mensal (Pnad Covid-19), divulgada pelo IBGE. 

Desta forma, a lista de compras na hora de ir ao supermercado teve que sofrer alterações, mas nem por isso deixar de ser menos nutritiva. Segundo dados da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), os brasileiros devem consumir, em média, um recorde de 250 ovos por pessoa em 2020, o equivalente a um aumento de 8,5%, quando comparado ao ano passado, e acima da média global de 235 ovos. 

Com uma produção de 2 bilhões de ovos  por ano, a Mantiqueira também percebeu que, com o isolamento social, aumentou a demanda do Clube do Ovo, serviço por assinatura para entrega de produtos da marca em casa. O grande desafio  será fidelizar esse consumidor no pós-pandemia, assunto esse que o presidente do grupo também poderia abordar, assim como outras estratégias adotadas pela empresa daqui para frente. 

O presidente do grupo, Leandro Pinto conta que desde março houve registro de um aumento na demanda de ovos que chegou a 30%, principalmente no período da quaresma. "Aumentar a produção de ovos não se faz de um dia para o outro. Mas como tivemos retração no consumo de restaurantes, conseguimos adequar nossa produção de maneira a atender esse aumento de demanda. Para isso foi preciso adequar rapidamente as linhas de produção para conter os impactos diretos em logística e embalagens. Também paralisamos as exportações para podermos priorizar o aumento do consumo interno de ovos".

O aumento da demanda por ovos foi generalizado em todas as regiões, aponta o presidente. Mas observou-se um aumento pouco mais significativo nas capitais onde a pandemia chegou primeiro, como Rio e São Paulo. "Para mantermos a qualidade e confiança de entrega para nossos clientes, tivemos que ter agilidade, rápida resposta e uma força-tarefa para abastecer todas as regiões com ovos, sempre cuidando muito da saúde de toda nossa equipe."

Pinto afirma que para atender a esta demanda  desde o início da pandemia, foram adotadas medidas rígidas de segurança para proteger e garantir a saúde de funcionários de todos os setores da empresa. "Temos conseguido preservar a capacidade produtiva das unidades e atender ao aumento registrado da demanda de ovos para o mercado nacional.", concluiu

Redação AI
Deixe seu Recado