Guia Gessulli
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie

Cooperativa vende frango para McDonald`s

Gazeta Mercantil
09-Ago-2002 11:52 - Atualizado em 20/04/2016 14:35

Redação AI 09/08/2002 - A Cooperativa Agroindustrial Lar, de Medianeira, extremo-oeste do Paraná, fechou contrato com o McDonald`s para fornecer matéria-prima para o hambúrger de frango utilizado na rede de lanchonetes da Europa. O primeiro embarque será feito em setembro. O volume inicial será de 250 toneladas de peito de frango por mês, podendo chegar a 700 toneladas mensais.

Concluída há 20 dias, a negociação arrastava-se havia mais de um ano e foi conduzida em sigilo, diretamente por executivos da multinacional na Europa, sem o envolvimento da filial brasileira.

A carne será processada em uma indústria do McDonald`s na Alemanha e distribuída para as lanchonetes da rede na Europa.

Auditoria interna

"Antes de fechar o negócio, os executivos fizeram uma auditoria em nossa cadeia produtiva, desde a fábrica de ração até o abatedouro, passando pelo criadores de frango", diz Irineo da Costa Rodrigues, presidente da cooperativa. A Lar, como a entidade é conhecida, é considerada modelo no Brasil.

Apesar do pequeno volume inicial - 5% da produção mensal do abatedouro, de 5 mil toneladas de carne de frango, 40% sem osso e sem pele -, o contrato internacional com o McDonald`s empolga a cooperativa, que já vende cerca de 30 toneladas mensais para a Braslo, subsidiária da rede no Brasil, que industrializa os alimentos utilizados nos lanches. "Esse cliente é uma vitrine muito importante para nós", diz Rodrigues. Os valores dos dois contratos não foram revelados.

Metas alcançadas

Inaugurado há menos de três anos, em setembro de 1999, com a perspectiva de exportar até 30% de sua produção, o abatedouro de aves da Lar superou a meta rapidamente. Neste ano, deverá passar de 55% do total. Os principais destinos são Japão, Hong Kong e União Européia. "No ano passado, nossas exportações atingiram 25% do total produzido", afirma Ione Luiz Farias, funcionária da cooperativa.

A negociação com o McDonald`s foi concluída antes de 8 de julho, quando a União Européia publicou resolução que cria barreiras à importação de cortes de frango salgados. A Associação Brasileira dos Exportadores de Frango (Abef) calcula uma redução de até 85% dos volumes embarcados, em função da medida, que aumenta o teor de sal - de um patamar atual de 1,2% a 1,5% para até 1,9% - e amplia, de 15,4% para 70%, a tarifa de importação.

O teor negociado pela cooperativa com o McDonald`s fica no patamar em vigor antes da resolução. Além dessa barreira, a avicultura brasileira enfrenta a superoferta, o baixo preço no mercado interno e a explosão dos preços do milho e da soja, principais insumos da ração.

O cenário favorável, bem distinto da crise que atinge a avicultura nacional, tem levado a cooperativa a investir no setor. A Lar vai gastar R$ 20 milhões em um incubatório, uma unidade de produção de matrizes e uma fábrica de rações exclusiva para a alimentação de aves.

Toda essa estrutura está sendo erguida no município paranaense de Santa Helena, com o apoio da prefeitura local, que fará as obras de infra-estrutura e dará incentivos fiscais. O objetivo é produzir os 140 mil pintos alojados diariamente nas granjas dos cooperados, hoje comprados de fornecedores.

Faturamento

Com previsão de faturamento de R$ 430 milhões neste ano, a Lar tira da agroindústria 54% de sua receita. Possui dez unidades, que processam soja, mandioca, vegetais e frutas. Há um ano, abandonou o nome Cotrefal (Cooperativa Agrícola Três Fronteiras) e adotou a marca Lar, estampada em seus produtos industrializados.

Em julho passado, o McDonald`s também fechou contrato de fornecimento com a fábrica da Sadia, de Concórdia (SC), que passou a fornecer hambúrgueres bovinos e salsichas de porco para os 66 restaurantes da rede no Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Procurada pela reportagem, a filial do McDonald`s no Brasil não quis comentar o assunto.

Assuntos do Momento

Presidente da Aurora fala sobre expansão da produção avícola, exportações e perspectivas para 2021
23 de Fevereiro de 2021
Live

Presidente da Aurora fala sobre expansão da produção avícola, exportações e perspectivas para 2021

Neivor Canton irá explicar o projeto de crescimento da avicultura da cooperativa em 20%, destacando ainda a expectativa de ampliar os embarques de frango e carne suína para a China em live às 10 horas no canal TV Gessulli

Fornecimento de ovos diminui na Polônia com crise da influenza aviária na UE
24 de Fevereiro de 2021
Europa

Fornecimento de ovos diminui na Polônia com crise da influenza aviária na UE

Cerca de 5 milhões de aves já foram abatidas na Polônia, o maior produtor de aves da União Europeia, mostraram os dados da inspetoria veterinária local.

AveSui2021_dentro
VBP do agro atinge R$ 1 tri em 2021; avicultura crescerá 22,5%
24 de Fevereiro de 2021
Crescimento

VBP do agro atinge R$ 1 tri em 2021; avicultura crescerá 22,5%

A estimativa do Ministério da Agricultura indica que o Valor Bruto da Produção na pecuária crescerá 5,1% neste ano, puxado por setores como frango, carne bovina e leite

Produtora de carne de frango São Salvador Alimentos protocola pedido de IPO
25 de Fevereiro de 2021
Mercado

Produtora de carne de frango São Salvador Alimentos protocola pedido de IPO

Fundada há mais de quarenta anos, a empresa tem uma capacidade diária de abate de aproximadamente 520 mil aves e vende para mais de 23 mil clientes por mês no Brasil e em 38 países

 

Cobb destaca importância dos ângulos de viragem para melhor eclodibilidade e qualidade do pintinho
25 de Fevereiro de 2021
Dicas Técnicas

Cobb destaca importância dos ângulos de viragem para melhor eclodibilidade e qualidade do pintinho

Por Scott Jordan, especialista em Incubação e Serviços Técnicos da Cobb-Vantress

Copacol  atinge a marca de 2 bilhões de aves abatidas na Unidade Industrial de Cafelândia
25 de Fevereiro de 2021
Cooperativa

Copacol atinge a marca de 2 bilhões de aves abatidas na Unidade Industrial de Cafelândia

O volume acumulado em praticamente 39 anos do início das operações da estrutura industrial demonstra o crescimento contínuo da avicultura na Cooperativa

Mais assuntos do momento