AveSui
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Estudos Embrapa

Correlação entre digestibilidade em pepsina com a energia metabolizável e os coeficientes de digestibilidade de aminoácidos da farinha de vísceras e ossos de suínos para frangos de corte

Com o aumento da produção animal também se observa o aumento dos resíduos resultantes do processo de obtenção da carne, sendo o processamento dos resíduos em subprodutos de origem animal com demanda em mercados específicos é uma forma de escoar essa produção

Redação
13-Out-2021 13:59 - Atualizado em 13/10/2021 14:12

A produção de frangos de corte e suínos são atividades responsáveis pela produção de proteína animal de alta qualidade e de grande importância socioeconômica no panorama mundial, sendo responsáveis por gerar grande número de empregos para a população. O Brasil é o quarto maior produtor mundial de carne de frango com 13,845 milhões de toneladas produzidas no ano de 2020, valor que correspondeu a 4,33% de aumento em relação ao ano de 2019, e o país ainda se mantém como o maior exportador com 4,231 milhões de toneladas exportadas (ABPA, 2021). No mesmo ano, a produção de carne suína apresentou um aumento significativo de 10,21% em relação ao ano de 2019, produzindo 4,436 milhões de toneladas de carne e deste total 1,024 milhões de toneladas foram destinadas ao mercado externo, resultados que mantiveram o país em quarto lugar entre os maiores países produtores e exportadores da carne suína (ABPA, 2021).

Com o aumento da produção animal também se observa o aumento dos resíduos resultantes do processo de obtenção da carne, e esses componentes não são destinados para o consumo humano, por isso existe a grande necessidade de buscar destinos ambientalmente corretos e que também possam promover rendimentos para a indústria de forma que auxilie a minimizar os custos operacionais para esse processo. Neste cenário, o processamento dos resíduos em subprodutos de origem animal com demanda em mercados específicos é uma forma de escoar essa produção.

Confira a matéria completo na Edição 1312 da Revista Avicultura Industrial

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade