AveSui2021
17-Mai-2018 12:59
Artigo de processamento

Corte de porções de carne da perna para mercados ocidentais

Aplicações de porcionamento para a carne da perna desossada

Corte de porções de carne da perna para mercados ocidentais, Corte de porções de carne da perna para mercados ocidentais
1/4
Corte de porções de carne da perna para mercados ocidentais, Corte de porções de carne da perna para mercados ocidentais
2/4
Corte de porções de carne da perna para mercados ocidentais, Corte de porções de carne da perna para mercados ocidentais
3/4
Corte de porções de carne da perna para mercados ocidentais, Corte de porções de carne da perna para mercados ocidentais
4/4

Atualmente, os usos para a carne da perna desossada em porções são poucos e distantes  entre si no mundo ocidental. Entretanto, o mercado está se abrindo. Consumidores e produtores estão dispostos a experimentar novos tipos de produtos. Agora é amplamente compreendido que não faz mais sentido congelar e transportar a maioria das pernas para a África ou a Ásia. Há muito mais valor a ser agregado aos produtos de pernas. A Marel Poultry oferece várias opções para criar saborosos produtos de carne da perna e sobrecoxa desossadas, começando com o porcionamento adequado. Morten Dalqvist, Gerente de Produtos - Porcionamento da Marel, explica como diferentes tipos de fast food podem ser desenvolvidos.

“Muitas pessoas percebem a carne da perna desossada como a parte mais saborosa do frango. Portanto, ela é mais adequada como matéria-prima para a criação de tiras, petiscos, cubos para espetos, nuggets de peso fixo e hambúrgueres. No mundo ocidental, no entanto, a demanda por carne da perna é mais elevada apenas durante a temporada de churrasco, quando pernas, coxas e sobrecoxas com osso são grelhadas em uma escala maior. Em outros momentos, os consumidores relutam mais em comprar carne da perna. Por isso, precisamos estimular o consumo de produtos de pernas o ano todo.”

Novos campeões de venda

“E se pudermos encontrar novas maneiras de aumentar ainda mais o valor da carne da perna? E se pudermos fazer produtos de fast food saborosos, saudáveis e atraentes da saborosa carne da perna? E se pudermos impulsionar os volumes ocidentais de compra de carne da perna?”, pergunta Morten Dalqvist. “Na Ásia, o mercado já valoriza muito esses tipos de produtos. Os produtos de fast food mais populares, como hambúrgueres, tiras e cubos, são feitos de carne da perna desossada, não de filés de peito. Dado o fato de que as cadeias de fast food no mercado ocidental estão sempre em busca de novos campeões de venda, não vejo nenhum obstáculo para que isso seja um sucesso também na Europa.”

Alcançando alto rendimento

Morten Dalqvist continua: “É de vital importância que os rendimentos sejam altos quando as pernas são processadas. Caso contrário, os processadores podem não ver qualquer razão para mudar sua abordagem.” A Marel Poultry oferece linhas para esses processos que combinam alta capacidade com rendimento muito alto. Rendimentos maiores de carne da perna também beneficiam e agregam valor ao processo como um todo.

Linhas de porcionamento

Pode-se criar uma linha de porcionamento para a carne de sobrecoxa e perna desossada de várias maneiras. Um sistema pode consistir de uma porcionadora simples, mas também pode crescer para uma solução de escala completa integrada no final da linha de desossa. Os requisitos do cliente determinarão a configuração e montagem exatas da linha. Uma vez divididos e opcionalmente achatados em um Platino, os produtos podem passar pelo equipamento de cobertura da Marel. Uma atraente cobertura de empanamento ou tempurá agregará ainda mais valor. Esses produtos finais de perna têm boa aparência e um sabor ainda melhor!

Entrando no mercado

É uma pena que até agora produtos de delicatessen feitos com carne da perna desossada e porcionada estejam disponíveis apenas para os consumidores asiáticos. “Na Ásia, 85% dos bifes e hambúrgueres de frango já estão sendo feitos com essa carne. Embora os bifes de sobrecoxa ainda sejam um produto de nicho na Europa, estamos confiantes de que podemos entrar nesse mercado facilmente”, conclui Morten Dalqvist.

Redação AI
Deixe seu Recado