Basf AI
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Conteúdo Técnico

Cuidados essenciais no controle de temperatura dos aviários em dias de calor

Oferecer um controle térmico adequado às aves em dias de calor é um dos grandes desafios dos produtores, que precisam observar o comportamento das aves e manter o equilíbrio da temperatura e umidade do ar.

Redação
01-Dez-2021 08:10

O Brasil é um país de grande variedade climática em razão do seu extenso território. A influência de massas de ar quentes, tropicais e equatoriais interferem no clima praticamente o ano todo, com maior intensidade no período de dezembro a março. Estes fenômenos de altas temperaturas e umidade relativa do ar variável interferem negativamente sobre a saúde das aves, colocando-as fora de sua zona de conforto térmico. É neste período que a avicultura passa por grandes desafios nos plantéis.

Para os frangos de corte atingirem o máximo de seu desempenho, precisam de um ambiente no qual as aves se mantenham na zona de conforto térmico ou que sofram as menores alterações de temperatura e umidade possíveis.

Os produtores têm investido constantemente em inovações tecnológicas e conceitos novos de manejo, visando a maior eficiência produtiva e o bem-estar das aves. Os projetos de aviários atuais junto com manejo adequado, tem como principais objetivos a prevenção de incômodos físicos e térmicos onde a temperatura no ambiente externo não interfira no interno e o calor gerado no interior do galpão não fique armazenado.

O Brasil é um país de grande variedade climática em razão do seu extenso território. A influência de massas de ar quentes, tropicais e equatoriais interferem no clima praticamente o ano todo, com maior intensidade no período de dezembro a março. Estes fenômenos de altas temperaturas e umidade relativa do ar variável interferem negativamente sobre a saúde das aves, colocando-as fora de sua zona de conforto térmico. É neste período que a avicultura passa por grandes desafios nos plantéis.

Para os frangos de corte atingirem o máximo de seu desempenho, precisam de um ambiente no qual as aves se mantenham na zona de conforto térmico ou que sofram as menores alterações de temperatura e umidade possíveis.

Os produtores têm investido constantemente em inovações tecnológicas e conceitos novos de manejo, visando a maior eficiência produtiva e o bem-estar das aves. Os projetos de aviários atuais junto com manejo adequado, tem como principais objetivos a prevenção de incômodos físicos e térmicos onde a temperatura no ambiente externo não interfira no interno e o calor gerado no interior do galpão não fique armazenado.

Confira a matéria completa na Edição 1303 da Revista Avicultura Industrial:

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade