11-Out-2017 13:58 - Atualizado em 16/10/2017 14:08
Setembro

Custo Operacional Efetivo registra alta e pesa no bolso do avicultor

Levantamento do Cepea, realizado em parceria com a CNA, apontou elevação nos preços dos insumos e energia elétrica

Apesar da recuperação da liquidez e das cotações, os custos de produção do setor também tiveram aumentos em setembro, aponta a análise do Cepea/Esalq divulgada nesta quarta-feira (11/10).  Segundo o levantamento, houve elevação nos preços dos insumos e energia elétrica.

Com elevação nos preços dos principais componentes de rações, milho e farelo de soja, o poder de compra da avicultura frente a esses produtos recuou 9% e 2,5%, respectivamente, no interior de São Paulo.

O levantamento do Cepea, realizado em parceria com a CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária), sobre os custos de produção da avicultura de corte integrada, indicou que, além da ração, outros importantes componentes do Custo Operacional Efetivo (COE) registraram alta em agosto, pesando no bolso do produtor. A energia elétrica, terceiro maior componente do COE (com participação de 16,2% no custo do avicultor integrado), teve aumento de 3,28% de julho para agosto, na “Média Brasil”, que abrange os estados de MG, SP, BA, GO, MS, MT, DF e SC, mostrou a análise.

Redação
Deixe seu Recado