AveSui 2020
05-Jul-2019 09:26 - Atualizado em 05/07/2019 09:41
TvGessulli

DESTAQUES - Acordo comercial e exportações recordes

Semanalmente os portais Avicultura Industrial e Suinocultura Industrial resumem as principais notícias do setor

O acordo firmado entre o Mercosul e a União Europeia, na última sexta-feira (28), vai possibilitar o livre comércio entre as duas regiões. A medida é oportunidade para o frango brasileiro, mas sofreu críticas da AVEC, uma entidade porta-voz da indústria avícola na Europa. Para a associação, o Brasil já exporta muita carne de frango para os países do bloco e teria seu caminho ainda mais facilitado. A AVEC também criticou a qualidade do produto brasileiro, que não atenderia aos mesmos padrões rigorosos dos produtores europeus.

A ABPA, a pedido da Avicultura Industrial, rebateu a entidade europeia. Um dos pontos destacados é de que a avec avaliou o frango brasileiro de maneira preconceituosa. O produto é destinado a mais de 150 países de todos os continentes, afirma a associação, e não há registro de saúde pública relacionado à proteína brasileira.

O acordo comercial entre os dois blocos, na avaliação do Cepea, deve beneficiar as carnes brasileiras, mais especificamente o frango. Será a oportunidade de diversificar ainda mais o número de compradores. No caso da carne suína, a união europeia é a maior produtora do mundo, o que deve inviabilizar remessas para aquele destino. Outro setor que deve se beneficiar é o de ovos.

E as exportações de carne suína e de frango tiveram resultado bastante positivo em junho, conforme os dados do Ministério da Economia. No caso da proteína suína, foram embarcadas 55,7 mil toneladas, o equivalente a US$ 128,1 milhões. Número supera em 100% o total embarcado em 2018.

Com 19 dias úteis, a média diária de embarques foi de 2,9 mil toneladas, 9,7% maior que a média registrada para o mês de maio e 104% maior que a média registrada no mês de junho de 2018.

as exportações de carne de frango cresceram 78,5% na comparação entre o mês passado e junho de 2018. Com 19 dias úteis a média diária de embarque ficou em 18,8 mil toneladas. Já em junho do ano passado, a média foi de 10,5 mil toneladas. Os números do mês passado também são número 17,9% maiores que o registrado em maio, de 16 mil toneladas. O volume exportado em junho equivale a US$ 581 milhões.

 

Redação AI/SI
Deixe seu Recado