AveSui2021
28-Fev-2020 08:47 - Atualizado em 28/02/2020 09:18
Destaques

DESTAQUES: Influenza Aviária no mundo e Senecavírus no Brasil

Confira o que foi destaque nos portais Avicultura Industrial e Suinocultura Industrial

 

Os preços de milho no mercado interno continuam em alta em praticamente todas as regiões acompanhadas pelo Cepea. No dia 19 de fevereiro, o Indicador atingiu o maior valor nominal desde junho de 2016, fechando a quarta-feira a R$ 52,42/saca de 60 kg.

No caso da soja a colheita avança, ao passo que as exportações apresentam menor ritmo. Ainda assim, pesquisas do Cepea apontam que os valores domésticos do grão e dos derivados registram pequenas altas. Entre 14 e 21 de fevereiro, os Indicadores da soja Paranaguá (PR) e Paraná subiram 0,25% e 1,4%, respectivamente.

E com os preços diários dos ovos estabilizados, pesquisas do Cepea apontam que as cotações médias de todas as regiões atingiram recorde nominal da série histórica, iniciada em 2013. Em termos reais, as médias são as maiores desde agosto de 2017. A baixa oferta de ovos e a demanda aquecida, devido aos altos preços das carnes, têm impulsionado os valores desde meados de janeiro.

De acordo com a OIE  entre 04 e 25 de fevereiro 30 novos surtos de Influenza aviária de alta patogenicidade  em aves comerciais foram notificados na China, Alemanha, Polônia, Arábia Saudita, Eslováquia e Vietnã. O total de surtos em andamento em todo o mundo são 135  sendo 19 na África, 81 na Ásia e 35 na Europa.

E o Senecavírus tipo A tem preocupado os produtores mineiros. Somente neste ano cerca de 60 granjas foram interditadas devido a presença do vírus. A infecção por Senecavírus A não causa impactos de saúde pública e nem embargos econômicos, “mas tem uma grande importância, pois apenas com análises laboratoriais distingue-se da febre aftosa.

Redação AI/SI
Deixe seu Recado