Eurotec
18-Jan-2019 09:11 - Atualizado em 18/01/2019 10:42
TV Gessulli

DESTAQUES: Insumos tem queda na segunda semana de janeiro

Os portais da Avicultura Industrial e da Suinocultura Industrial resumem semanalmente as principais notícias do agronegócio brasileira

 

Com a valorização do real frente o dólar, a soja brasileira está menos atrativa para os importadores, o que tem pressionado o valor do insumo no mercado interno.

De acordo com os dados divulgados Cepea, o Indicador da soja Paranaguá (PR) registrou queda de 2,6% entre 4 e 11 de janeiro, indo para R$ 76,01/sc de 60 kg sexta feira passada

O milho também registrou quedas na última semana, o Indicador pata a região de Campinas – SP caiu 1,3%, fechando a R$ 38,78/saca de 60 kg na sexta-feira (11/01)

Produtores do estado seguem retraídos, ainda cautelosos quanto à safra verão e no aguardo de um maior interesse comprador, o que limita as baixas nos valores. Nas demais regiões os preços têm apresentado comportamentos distintos refletindo as ofertas e demandas regionais.

Na avicultura, as exportações de carne de frango somaram 103,3 mil toneladas  embarcadas na segunda semana  do mês de janeiro. Com cinco dias úteis a média diária ficou em 12,9 mil toneladas, uma redução de 20% no comparativo com a média diária de dezembro. Já em comparação a janeiro de 2018, a queda foi um pouco menor, 7,1%.

Já no mercado interno, os valores do frango continuam em queda. De acordo com os dados divulgados pela Scot Consultoria, nas granjas paulistas, a ave terminada teve queda de 3,4% no período passando de R$ 2,90 na semana passada para  R$2,80/kg,nesta semana e com alguns negócios sendo realizados abaixo da referência.

No atacado a desvalorização foi de 3,5%, com a carcaça cotada, em média, em R$4,18/kg

Um novo caso da doença de Newcastle levou ao abate 159 mil poedeiras nos Estados Unidos. Este é o segundo caso confirmado  da doença no país. O lote afetado foi localizado no Condado de Riverside, na Califórnia, o mesmo condado onde o primeiro caso foi confirmado em dezembro.

O relatório da OIE afirmou que, assim como o primeiro lote, todas as 159.000 aves foram abatidas.

Na suinocultura, as exportações de carne suína fecharam a segunda semana de janeiro com  14 mil toneladas embarcadas. Com cinco dias úteis a média diária foi de 1,7 mil toneladas, uma queda de quase 27% em relação a média de dezembro e 15,4% menor que a média de janeiro de 2018.

No mercado interno, dados divulgados pelo Cepea mostram que a média da parcial para o mês janeiro, é a menor dos meses de janeiro desde 2007. Na região de Campinas o animal vivo foi negociado a R$ 3,93/kg.

Na primeira quinzena do mês os preços se mantiveram estáveis devido a menor disponibilidade de animais em peso ideal para o abate. Já a segunda quinzena tem preocupado os produtores, pois nesta época do ano as vendas de carne tendem a diminuir e por consequência a demanda pelo animal vivo.

E uma foto de um ovo viralizou esta semana no instagram. Um desafio proposto por um perfil chamado world_record_egg propôs a seus seguidores que a imagem do ovo superasse o número de curtidas da foto da bebê da empresária Kylie Jenner, que possuía o recorde com 18 milhões de curtidas. O desafio deu certo e somente na segunda-feira a foto já havia sido curtida por mais de 28 milhões de usuários.

Redação AI/SI
Deixe seu Recado