Guia Gessulli
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Exportação

Em abril, volume parcial de carne de frango supera o total exportado em janeiro

O volume embarcado soma quase 297,5 mil toneladas e supera em mais de 10% as 268,7 mil toneladas  exportadas em janeiro passado

Redação com informações de Money Times
28-Abr-2021 08:34

Os volumes parciais de carne de frango em abril já superou o total exportado em janeiro.

E pode superar o que foi embarcado mensalmente no primeiro trimestre de 2020. Pois a média diária embarcada nos primeiros 15 dias úteis de abril, de quase 20 mil toneladas, mantém-se entre as mais elevadas da história das exportações de carne de frango in natura.

O fato é que, transcorridos 75% dos dias úteis de abril (o mês tem 20 dias úteis), o volume embarcado soma quase 297,5 mil toneladas, o que significa que já supera em mais de 10% as 268,7 mil toneladas de produto in natura exportado em janeiro passado.

Se a média atual se mantiver nestes cinco derradeiros dias de abril, o total mensal irá ficar próximo das 397 mil toneladas, resultado que irá representar aumentos de 23% e 8% sobre, respectivamente, abril de 2020 e março de 2021.

É natural que o aumento em relação a abril do ano passado seja significativo, pois, com a pandemia, os embarques daquele mês ficaram entre os menores volumes mensais exportados em 2020.

Ainda assim, a tendência de chegar-se agora a algo em torno das 397 mil toneladas representa resultado dos mais significativos, porquanto irá corresponder ao maior volume não apenas deste ano, mas dos últimos 33 meses, ou seja, em quase três anos.

Por enquanto o ganho no preço médio não chega a ser significativo: incremento de 1,37% sobre o valor registrado em abril do ano passado. Porém, se esse incremento se confirmar, será a primeira vez nos últimos 15 meses em que se registra evolução positiva no preço do produto in natura.

Tal desempenho, combinado com a perspectiva de aumento superior a 20% no volume embarcado, deve fazer com que a receita cambial de abril corrente seja cerca de um quarto superior à do mesmo mês de 2020.

Assuntos do Momento

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade