AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Comentário

Enzima mananase melhora a eficiência alimentar de dietas à base de milho e soja

Como a ß-mananase contribui para uma produção de frango mais rentável

Dr. Anna Fickler e Tanachot Pengsawad

Dr. Anna Fickler é Gerente Técnica Global de Produtos, Enzimas na Alimentação Animal de Nutrição Animal da BASF e Tanachot Pengsawad, do Serviço Técnico de Nutrição Animal da BASF, Ásia Pacífico

26-Mai-2022 16:02 - Atualizado em 27/05/2022 09:37

Nos últimos tempos os produtores de alimentos têm enfrentado um grande desafio nos preços de ração devido a interrupções na cadeia de suprimentos global e situações de escassez. Como resultado, o custo da produção de ração aumentou significativamente, em muitos casos em 30% ou mais em relação ao ano anterior. Para reduzir os custos da alimentação animal, os nutricionistas buscam alternativas para otimizar a formulação da ração. Neste sentido, com o objetivo de melhorar o aproveitamento de nutrientes da dieta e reduzir os custos, a BASF tem trabalhado com inovação no uso de ß-mananase, a Natupulse® TS.

Muitos produtores têm enfrentado dificuldades para melhorar a eficiência alimentar em dietas à base de milho e soja devido ao alto valor nutritivo dessa combinação de matérias-primas. No entanto, ainda há espaço para melhorias, pois até 30% dos nutrientes da ração permanecem não digeridos pelos frangos. Uma das razões é a presença de polissacarídeos não amiláceos (PNAs), que são conhecidos como fatores antinutricionais (ANFs). Esses ANFs podem potencialmente diminuir o uso de nutrientes e, assim, prejudicar o desempenho dos animais. No farelo de soja, um dos principais NSPs são os  ß-mananos e galactomananos.

A ß-mananase age hidrolisando os ß-mananos da dieta e, com isso, reduzindo seus efeitos antinutricionais no animal. O enriquecimento da ração com ß-mananase pode servir como uma solução para redução dos custos de produção, melhorando a eficiência alimentar e a rentabilidade da produção.

Isso é apoiado por um estudo recente realizado pela BASF e pelo Instituto de Pesquisa e Tecnologia Agroalimentar da Espanha, que investigou os efeitos da ß-mananase (Natupulse® TS da BASF) na digestibilidade de nutrientes e no desempenho de frangos. Neste estudo, frangos Ross-308 machos foram alimentados com dieta à base de milho e soja sem e com ß-mananase (800 TMU/kg de ração) de 1 a 35 dias de idade. 

A adição da tecnologia aumentou significativamente a digestibilidade ileal aparente (AID) para matéria seca, energia, gordura e nitrogênio (Fig. 1). Além disso, a AID de todos os aminoácidos, exceto metionina, aumentou significativamente em média + 2,4% (Fig. 2).

,
Gráfico 1

Figura 1:  O Natupulse® TS significativamente (*p<0,05; **p<0,01) melhorou a digestibilidade ileal aparente para matéria seca, energia, gordura e nitrogênio em média +2,4% em comparação com a dieta de controle sem o Natupulse® TS

,
Gráfico 2

Figura 2:  O Natupulse® TS significativamente (*p<0,05; **p<0,01) melhorou a digestibilidade ileal aparente de aminoácidos em média +2,4% em comparação com a dieta de controle sem o Natupulse® TS

Embora a alimentação com uma dieta à base de milho e soja não afete significativamente a viscosidade da digesta, a nova tecnologia reduz ainda mais essa viscosidade. Ao diminuir a viscosidade da digesta, as enzimas endógenas são melhor homogeneizadas com seus respectivos substratos, o que, por sua vez, pode levar a uma melhor digestibilidade dos nutrientes na ração, como mostrado no presente estudo. O produto também pode aumentar a permeabilidade da parede celular da soja, permitindo que as enzimas endógenas acessem seus substratos, o que pode aumentar ainda mais a digestibilidade dos nutrientes da dieta.

É de conhecimento geral que o aumento da digestibilidade dos nutrientes pode melhorar a eficiência alimentar dos animais. Neste estudo, a suplementação aumentou significativamente o ganho diário e, portanto, o peso vivo final aos 35 dias (Fig. 3). Assim, o Fator Europeu de Eficiência de Produção (EPEF) obteve uma melhora significativa de 384 para 411 (Fig. 4). Outro fator que possivelmente contribui para o melhor desempenho pode ter sido a hidrólise de ß-mananos da dieta e liberação manano-oligossacarídeos (MOS). Esses MOS podem ser usados por algumas bactérias para a produção de ácidos graxos de cadeia curta. Por sua vez, esses ácidos graxos de cadeia curta são conhecidos por terem um efeito benéfico na homeostase intestinal e apoiar o crescimento ideal dos animais.

,
Gráfico 3

Figura 3: O Natupulse® TS aumentou significativamente (*p<0,05) o peso corporal final no dia 35

,
Gráfico 4

Figura 4: O Fator Europeu de Eficiência de Produção (EPEF) foi significativamente (*p<0,05) maior no tratamento Natupulse® TS em comparação com a dieta de controle sem o Natupulse® TS

Além disso, o Natupulse® TS tende a melhorar a conversão alimentar, no estudo de 1,474 para 1,459 (Fig. 5). Assim, menos ração é necessária e o custo por kg de ganho de peso corporal pode ser reduzido, levando a uma redução nos custos de produção. Usando os preços médios de matérias-primas coletados na Ásia (SBM: 0,73 USD/kg; milho: 0,41 USD/kg; status 03/22), calculamos uma redução potencial de 7 dólares por tonelada métrica de peso corporal ganho usando a solução para este estudo (Fig. 6). Como o investimento do uso dessa tecnologia na dieta foi de 0,31 centavos por ave, o valor extra gerado pelo maior peso final (preço do frango vivo: 1,33 USD/kg) foi de 5,87 centavos por ave, levando a um retorno sobre investimento (ROI) de 19, o que significa que para cada 1 USD investido na solução há um retorno de 19 USD.

,
Gráfico 5

Figura 5: O Natupulse® TS tendeu (p = 0,085) a diminuir a taxa de conversão alimentar durante todo o período de teste (dia 1-35)

,
Gráfico 6

Figura 6: O Natupulse® TS reduziu os custos por tonelada métrica de peso corporal ganho em 7 USD em comparação com o grupo de controle.

Conclusão

Antigamente, pode ter sido entendido que a β-mananase era mais adequada para dietas que consistiam apenas em matérias-primas alternativas ricas em ß-mananos, como farinha de palmiste e farinha de guar. No entanto, este estudo mostra que o Natupulse® TS é possuem substratos importantes em uma dieta à base de milho e soja para tornar sua inclusão na dieta economicamente viável. Na alimentação de frangos, a tecnologia melhorou a conversão alimentar, mesmo em uma dieta à base de milho e soja, e gerou um menor custo por tonelada de ganho de peso. Portanto, o suplemento pode servir como uma solução para reduzir os custos de produção e, assim, melhorar a rentabilidade da produção de proteína animal.

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade