Guia Gessulli
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Agricultura

Esalq recebeu Secretário Estadual de Agricultura

Itamar Borges assinou na Esalq protocolo visando ações conjuntas para o desenvolvimento do agronegócio paulista

Redação
08-Jul-2021 15:02 - Atualizado em 08/07/2021 15:32

Na manhã desta quinta-feira, 8 de julho, a Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/USP) e a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo (SAA) assinaram protocolo de intenções visando ações conjuntas para o desenvolvimento do agronegócio paulista.

Em visita ao campus da USP em Piracicaba, o titular da SAA, Itamar Borges, foi recepcionado pelo diretor da Esalq, professor Durval Dourado Neto. A pauta do encontro contemplou a assinatura do documento que reforça a parceria que Esalq e SAA mantem nas últimas décadas com a proposta sempre de manter relacionamento permanente para a elaboração e a implantação de ações conjuntas tais como compartilhamento de base de dados para pesquisa e realização de estudos que promovam o desenvolvimento do agronegócio paulista, envolvendo pequenos, médios e grandes produtores rurais.

O secretário Itamar Borges reforçou a importância da aproximação, lembrando que simbolicamente o acordo entre SAA e Esalq foi assinado no dia em que se comemora o Dia do Pesquisador Científico. “Todos sabemos o que a Esalq representa para a agricultura, para a Secretaria e para o Estado. É muito simbólico assinarmos esse termo de cooperação no dia em que comemoramos o Dia do Pesquisador Científico e essa integração buscará a inovação e a sustentabilidade, entre outras ações que possam aproveitar o potencial das duas instituições”.

Segundo o diretor da Esalq, o acordo com a SAA auxilia no cumprimento da missão da universidade pública. “Frequentemente somos cobrados para estarmos atentos às demandas da sociedade e essa iniciativa busca apresentar um programa para o Estado de São Paulo envolvendo as duas principais instituições da área de agricultura. A função principal da pesquisa é transformar conhecimento em riqueza, para o bem comum da sociedade. É isso que procuramos com essa aproximação. Na sequência identificaremos estratégias para otimizar os recursos disponíveis para atendemos esse intuito maior, que é transformar conhecimento em riqueza para o bem comum de todos”, reafirmou Dourado Neto.

Conectividade – Após a assinatura do acordo, representantes das duas instituições reuniram-se para dialogar sobre a realização dos projetos em comum. Na oportunidade, o Grupo de Políticas Públicas da Esalq apresentou um estudo sobre a conectividade em áreas agrícolas paulistas. O pesquisador Rodrigo Maule conduziu a apresentação que trouxe o contexto da agricultura familiar no estado e o estado atual da conectividade no campo. Segundo os dados apresentados, 31% da área total do estado não tem sinal de internet, o que dificulta o acesso de agricultores à informação. “Precisamos ampliar o acesso e viabilizar soluções para as realidades locais”, pontuou Maule. De acordo com o mapeamento apresentado, as ações que podem reverter as dificuldades dos produtores devem ter como base a ampliação da cobertura de internet, a inclusão digital dos agricultores, a automação de processos e serviços, o emprego de inteligência artificial e a disponibilização de inovações que atendam as demandas do campo.

Comitiva – Na Esalq, Itamar Borges esteve acompanhado de Francisco Matturro (secretário executivo), Orlando M. Castro (assessor), Regina Celia Matos (diretora substituta do IAC), Sergio Tutui (coordenador da APTA) e Fabio Lavagetti (assessoria parlamentar).

Além do diretor da Esalq, estiveram representando a instituição seu vice-diretor, João Roberto Spotti Lopes, o professor Ruy de Araújo Caldas (pesquisador colaborador), a professora Catarina Barbosa Careta, (do departamento de Economia, Administração e Sociologia) e Rodrigo Maule (pesquisador do Grupo de Políticas Públicas - GPP).

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade