Alltech AI
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Pesquisa

Espanha vai investigar o papel da microbiota das aves contra a gripe aviária

O 'Projeto INFLUOMA' investigará a influência da microbiota na suscetibilidade das aves aos vírus da influenza aviária e revelará as chaves para uma melhor prevenção de surtos em granjas avícolas

Redação com informações Actualidad Avipecuaria
17-Ago-2021 14:06 - Atualizado em 17/08/2021 14:48

O objetivo do INFLUOMA é a abordagem experimental da interação da microbiota intestinal e respiratória de aves domésticas e silvestres com a infecção pelo vírus da influenza aviária, proposta para financiamento na convocatória 2020 do Programa Estadual de Geração de Conhecimento e Científico e Fortalecimento Tecnológico do Sistema de P + D + i e do Programa Estadual de P + D + i Orientado aos Desafios da Sociedade, será estudar como as diferenças na composição da microbiota entre raças de frangos de corte e entre aviário urbano e rural os pardais afetam o desenvolvimento da infecção influenza aviária.

O Projeto INFLUOMA será liderado pelas pesquisadoras Ursula Höfle e María Isabel G. Fernández de Mera, do Grupo de Pesquisa em Saúde e Biotecnologia (SaBio) do Instituto de Pesquisa em Recursos de Jogos (IREC - CSIC, UCLM, JCCM), em coordenação com o Centro de Pesquisa em Saúde Animal do Instituto de Pesquisa e Tecnologia Agroalimentar da Catalunha (IRTA-CReSA) e o Instituto Basco de Pesquisa e Desenvolvimento Agrícola (NEIKER). As três instituições colaboram na pesquisa do vírus da gripe aviária há dez anos.

Em geral, o Projeto INFLUOMA investigará como a microbiota influencia a suscetibilidade das aves selvagens e domésticas aos vírus da influenza aviária. Se baseando em descobertas anteriores, incluindo o fato de que aves selvagens infectadas com influenza aviária também carregam outros patógenos, como Salmonella ou My c obacterium avium , cuja coinfecção pode ter efeitos diferentes; que as aves selvagens que vivem em fazendas fornecem conexão destes a outras fazendas e pântanos e que existem diferenças individuais na suscetibilidade das aves domésticas à infecção com influenza aviária altamente patogênico.

No Projeto INFLUOMA, os pesquisadores irão combinar estudos em aves silvestres (aves aquáticas e pardais) e aves domésticas (frangos de crescimento rápido e lento em regime industrial e ecológico em ambiente natural) e experimentos de laboratório. Por um lado, eles usarão uma nova tecnologia de rastreamento por satélite em um modelo de ave aquática selvagem, a gaivota rindo (Chroicocephalus ridibundus), para avaliar o efeito da infecção influenza aviária em combinação com outros patógenos em sua mobilidade.

Por outro lado, eles usarão uma combinação de análises de amostras de campo e experimentos de laboratório para estudar se o efeito da microbiota, sujeito ao ambiente rural ou urbano em que vivem os pardais, determina sua suscetibilidade à infecção da influenza aviária. 

“Esses estudos revelarão as chaves para uma melhor prevenção de surtos de influenza aviária em granjas e nos ajudarão ao mesmo tempo como um modelo para entender melhor como as atuais mudanças drásticas no clima e nos ambientes em que habitam as aves selvagens e domésticas, e principalmente a alimentação, influenciam na transmissão e no desfecho de doenças infecciosas ”, concluem os pesquisadores.

A microbiota comensal desempenha um papel importante na saúde, podendo ser parte da defesa contra patógenos ou, ao contrário, promover infecções. A composição do microbioma varia por espécie, dieta e habitat, e é alterada durante as infecções, como é o caso dos vírus da influenza aviária.

 

 

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade