Guia Gessulli
03-Out-2016 15:19 - Atualizado em 28/03/2017 16:38
Estudo

Estimulação visual e sonora melhora o consumo e ganho de peso de pintainhas

Por Javer Alves Vieira Filho, Edivaldo Antônio Garcia, José Roberto Sartori, Everton Moreno Muro, Armando Contin Neto, Lucas Lopes, Alex Ito, Andréa de Britto Molino

As primeiras semanas de criação são cruciais na vida produtiva da poedeira comercial. É um período no qual acontece o desenvolvimento dos sistemas imune e digestivo, e desta forma o consumo de alimento está diretamente correlacionado com a maturação dos mesmos (WANG et al., 2014). Nas aves, durante os primeiros dias de vida os nutrientes são advindos do saco vitelino, e a absorção do mesmo está relacionada com o desenvolvimento da mucosa e diferenciação de enterócitos, assim quanto mais cedo a ave consumir alimento, mais rapidamente acontecerá a absorção do saco vitelino e consequentemente a maturação das funções digestivas (FREITAS & COSTA, 2005).

Aliado ao consumo de alimento, os estímulos fornecidos aos animais nos primeiros dias de vida podem interferir quanto ao desempenho produtivo. A importância da comunicação entre as aves se desenvolve antes da eclosão, de forma que pintainhos ainda nos ovos emitem sons em resposta aos chamados emitidos pela mãe. Em momentos que precedem a eclosão as vocalizações tem o objetivo de fazer a comunicação entre animais da mesma ninhada e assim sincronizar o momento da eclosão, sendo de nove a 20 horas após a eclosão os momentos de maior sensibilidade a estímulos sonoros (BROOM & FRASER, 2010).

A estimulação sonora mostra um grande potencial para aumentar o consumo de ração, principalmente nos primeiros dias de vida. Experimento prévio mostra que pintainhos de corte tiveram melhoria significativa no ganho de peso, conversão alimentar e na frequência de acesso a comedouros quando estimulados por meio de gravações de vocalizações de aves adultas por um período de nove dias após eclosão (WOODCOCK et al., 2004).

Partindo deste pressuposto, nossa hipótese é de que a estimulação visual e sonora de pintainhas de postura durante a fase inicial de criação teria potencial para alterar o comportamento e índices zootécnicos, principalmente durante as primeiras semanas de criação, agindo sobre o aprendizado e comportamento alimentar, obtendo como resultados o aumento no ganho de peso e consumo de ração, aspectos que são determinantes para a formação de uma boa ave de reposição.

Diante do exposto, o objetivo do estudo foi avaliar como a estimulação sensorial por meio da presença e vocalizações de aves adultas poderia interferir principalmente quanto ao peso corporal e consumo de alimento durante as seis primeiras semanas de vida de pintainhas de postura.

,
Estudo realizado pela Unesp

 

Avicultura Industrial
Deixe seu Recado