Guia Gessulli
27-Jul-2017 15:25
Mapa

Fiscais Agropecuários fazem novo protesto contra contratação temporária de veterinários

A categoria reivindica a contratação ode 1500 auditores fiscais federais agropecuários, e é contra uma série de medidas tomadas de maneira pelo ministério

O Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários (Anffa Sindical) realiza, nesta sexta-feira (28/07), às 8h, um novo protesto em frente ao prédio do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa). A categoria reivindica a contratação de 1500 auditores fiscais federais agropecuários, e é contra uma série de medidas tomadas pelo ministério, entre elas, a contratação de médicos veterinários temporários para realizar a fiscalização agropecuária.

 “Nosso objetivo era mostrar ao Mapa que a categoria é importante para o governo, para o mercado e, especialmente, para a sociedade. Acreditamos que o objetivo foi alcançado. Agora esperamos que o ministério se conscientize, priorize a segurança alimentar e sanitária do país e atenda às demandas da categoria”, afirma o presidente do Anffa Sindical, Maurício Porto.

 “O ministério sabe que a nossa defasagem é de mais de 1500 profissionais. A contratação de 600 Affas médicos veterinários não resolve o problema da fiscalização agropecuária do País. Resolve, temporariamente, um problema pontual da indústria frigorífica que precisa, para exportar, que a carne seja inspecionada por um servidor de carreira. Mas precisamos, também, de Affas químicos, farmacêuticos, engenheiros agrônomos e zootecnias. Os postos de Vigilância Agropecuária, que formam uma barreira natural à entrada de pragas, doenças, produtos tóxicos e contaminantes que podem colocar em risco a saúde da população, nossa agricultura e pecuária, estão completamente desfalcados de pessoal. Há muitos sem nenhuma fiscalização”, afirma o presidente do sindicato.

No último dia 25 o ministro e o secretário executivo do Mapa se reuniram com representantes do Anffa Sindical e reafirmaram que têm total interesse no concurso público, mas que a contratação de médicos veterinários ocorrerá. “O ministro afirma que não há outra alternativa, mas o último concurso para a área venceu sem que todos os aprovados tivessem sido convocados”, relata Porto. O ministro Blairo Maggi se comprometeu, em havendo possibilidade legal, a chamar os aprovados no último certame.

Redação
Deixe seu Recado