Guia Gessulli
16-Jan-2019 10:48
Rio Grande do Sul

Fiscais agropecuários passarão por capacitação em inspeção

O programa de treinamento deve ocorrer de março de 2019 a abril de 2020 e foi uma demanda levantada em reunião com o Ministério Público

Os conselheiros do Fundo de Desenvolvimento e Defesa Sanitária Animal (Fundesa) aprovaram, em Assembleia Geral Extraordinária nesta terça-feira (15), um projeto de capacitação de Fiscais Estaduais Agropecuários que atuam na área de fiscalização e inspeção de produtos de origem animal, visando a qualificação e padronização de procedimentos no Rio Grande do Sul. O programa de treinamento deve ocorrer de março de 2019 a abril de 2020 e foi uma demanda levantada em reunião com o Ministério Público do RS. O projeto, apresentado pela Secretaria da Agricultura do estado, prevê abordar manuais de inspeção sanitária, procedimentos operacionais padrão, e inspeção ante e post mortem nas cadeias de aves, suínos e bovinos.

Ainda durante a assembleia, os conselheiros do Fundesa aprovaram as contas do fundo relativas ao exercício de 2018. O saldo do fundo fechou o ano em R$ 84,84 milhões, com o ingresso de R$ 10,5 milhões em contribuições de produtores e indústrias.

Em relação a aplicação de recursos em 2018, o Fundesa utilizou R$ 6,5 milhões, nas quatro cadeias que compõem o fundo (aves, suínos, pecuária de corte e pecuária de leite). O principal ponto de saída de recursos foi a indenização de produtores de leite, no valor de R$ 4,2 milhões. “O Rio Grande do Sul vem buscando a redução da incidência de tuberculose e brucelose nos rebanhos e o saneamento de propriedades”, afirma o presidente do Fundo, Rogério Kerber.

Nos próximos dias, a Assembleia Legislativa, Secretaria da Agricultura, Secretaria da Fazenda e Controladoria e Auditoria-Geral do Estado (Cage) receberão os documentos relativos aos números do Fundesa no ano de 2018. “Há 14 anos realizamos prestações de contas a cada trimestre, no dia 15 dos meses de janeiro, abril, julho e outubro, e os resultados ficam publicados no site do Fundo (fundesa.com.br)”, explica Kerber.

Redação AI/SI
Deixe seu Recado