Banner AI - Cobb
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Europa

Fornecimento de ovos diminui na Polônia com crise da influenza aviária na UE

Cerca de 5 milhões de aves já foram abatidas na Polônia, o maior produtor de aves da União Europeia, mostraram os dados da inspetoria veterinária local.

Redação
24-Fev-2021 08:24

A Influenza aviária na Europa está agora se aproximando dos níveis vistos pela última vez em 2016, com a oferta de ovos diminuindo na Polônia, um dos países mais afetados devido à perda de galinhas poedeiras, em um sinal de que o vírus está começando a afetar as aves indústria.

A doença, comumente chamada de gripe aviária, foi encontrada em vários países europeus, dizimando rebanhos com perdas contundentes para os fazendeiros já fortemente atingidos pelo Covid-19.

A Ásia também está enfrentando surtos da mesma cepa H5N8 altamente patogênica, já que o setor pecuário também sofre com a epidemia de peste suína africana.

A Rússia disse no fim de semana que registrou o primeiro caso de gripe aviária A (H5N8) transmitido para humanos por pássaros em sete trabalhadores de uma avicultura, levantando a preocupação de que o vírus pudesse se transformar em uma doença entre humanos.

A doença tende a começar no outono, sendo transmitida por aves selvagens migratórias a caminho da Ásia para a Europa.

“O número de surtos aumentou ainda mais do que em anos difíceis”, disse Monique Eloit, chefe da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), à Reuters.

Cerca de 5 milhões de aves já foram abatidas na Polônia, o maior produtor de aves da União Europeia, mostraram os dados da inspetoria veterinária local.

O total representa uma pequena fração do rebanho de aves da UE e ainda não há sinais de qualquer escassez de frango.

Houve 6,4 bilhões de frangos abatidos para carne na UE-27 em 2019, de acordo com estatísticas divulgadas pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO).

A perda de galinhas poedeiras, no entanto, reduziu a oferta de ovos e pressionou os preços para cima.

Os preços dos ovos no mercado atacadista da Polônia aumentaram cerca de 18% a 20% no final de janeiro, disse Katarzyna Gawronska, diretora da Câmara Nacional de Produtores de Aves e Rações.

Dados divulgados pela Comissão Europeia mostram que os preços dos ovos também estão subindo em vários outros países da UE, incluindo França e Alemanha, embora continuem fracos em outro grande país produtor, a Espanha.

“Levando em consideração as perdas em aves na Polônia e em toda a Europa, o mercado de ovos experimentou recentemente uma forte alta de preços - esses preços estavam latentes anteriormente”, disse Gawronska.

A Polônia produziu 648.000 toneladas de ovos em 2019, tornando-se o sexto maior produtor de ovos da União Europeia, mostraram dados da UE.

Os fazendeiros alemães temiam as proibições de exportação de seus ovos.

 

Assuntos do Momento

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade