Eurotec
26-Out-2018 14:07
Impasse

Frigoríficos brasileiros estão há quatro meses sem receber exportações a Cuba

Oito indústrias processadoras de carne de frango, ovos e derivados intensificaram as cobranças em Brasília e acionaram o ministro das Relações Exteriores.

De acordo com matéria publicada pelo Valor, já duram quatro meses os atrasos os pagamentos do governo cubano para o Banco do Brasil referente a exportações de alimentos. Os pagamentos em atraso já somam R$ 106 milhões.

Oito indústrias processadoras de carne de frango, ovos e derivados intensificaram as cobranças a Brasília e acionaram o ministro das Relações Exteriores, o chanceler Aloysio Nunes. Em meio ao impasse, as empresas ameaçam suspender os embarques para Cuba.

Essas transações fazem parte do programa Proex, do governo federal, que financia exportações de companhias brasileiras para diversos países. As vendas são feitas pelos exportadores brasileiros, que posteriormente teriam que receber por meio do Banco do Brasil. O BB funciona como repassador dos pagamentos feitos por importadores cubanos.

Tanto as empresas de alimentos como o governo brasileiro descartam por enquanto quadro de calote por Cuba (default). O atraso é considerado incomum, em Brasília, o governo não descarta que haja calote, apurou o Valor.

 

Redação
Deixe seu Recado