Banner AI - Cobb
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Fiscalização

Frigoríficos são paralisados devido à operação padrão dos fiscais agropecuários

Pelo menos três unidades já pararam de abater por causa da demora deliberada dos agentes na assinatura da autorização de embarque

Redação com informações de Valor
02-Set-2021 08:52

A suspeita de um caso do mal da "vaca louca" em Minas Gerais está longe de ser a única dor de cabeça dos frigoríficos brasileiros. As ameaças de greve dos fiscais agropecuários federais estão tirando o sono de executivos da indústria e já paralisam os abates em algumas unidades.

De acordo com uma fonte graduada do setor privado, pelo menos três frigoríficos já pararam de abater por causa da demora deliberada dos fiscais em assinar o certificado internacional que autoriza as exportações. "Isso é grave. Os fiscais estão levando cinco dias para liberar o certificado", disse a fonte.

Os problemas na liberação dos certificados somam-se à escassez de contêineres já enfrentada pelos frigoríficos, o que atrapalha a gestão de estoques.

Vale lembrar que, no segundo trimestre, JBS e Marfrig já reportaram impactos expressivos com o aumento dos estoques, um reflexo da falta de contêineres. A JBS registrou um impacto de R$ 3 bilhões e a Marfrig, de R$ 700 milhões.

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade