Guia Gessulli
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Comentário

Gemba no agro: o propósito por trás dessa palavrinha em japonês

Gemba, além de ser uma expressão curta, possui um significado muito mais profundo que algumas traduções, equivocadas, que aparecem vez ou outra por aí

Bruno Battaglia

 É gerente de Projetos e especialista em lean no agronegócio do Lean Institute Brasil (www.lean.org.br), onde atua desde 2010. Bacharel e Licenciado em Ciências Biológicas pela ESALQ –USP.

13-Jul-2021 11:28

A palavra japonesa gemba (leia “guemba”) significa “lugar real, onde as coisas acontecem”, em português. Em alguns ambientes, traduzimos por “chão de fábrica”, mas para as fazendas preferimos utilizar o original, em japonês. Obviamente, evitamos termos de difícil assimilação sempre que possível mas o gemba, além de ser uma expressão curta, possui um significado muito mais profundo que algumas traduções, equivocadas, que aparecem vez ou outra por aí.

,
Gemba - japonês

Ir ao gemba não significa vaguear, andar sem rumo, assim como também não significa uma simples visita à operação. No pensamento lean, significa estar em contato próximo com a realidade dos seus colaboradores, de sua equipe (isso vale para qualquer área ou nível da empresa, da fazenda, etc.).

Praticar o gemba, à maneira lean, começa com uma boa preparação do terreno, para que as pessoas saibam o que queremos - o propósito - de “ir ver diretamente com os próprios olhos”:

  • Entender de forma profunda a situação real e o trabalho das pessoas;
  • Compreender as dificuldades durante a realização do trabalho;
  • Gerar análises e contramedidas eficazes para os problemas;
  • À liderança, exercer o seu papel em apoiar e estar próxima à equipe;
  • Gerar aprendizado individual e organizacional.

 

O gemba precisa fazer parte do dia a dia das lideranças do agro e deve acontecer como parte da rotina gerencial, ocorrendo também – e principalmente – em momentos “não emergenciais”. É no gemba onde agregamos valor aos produtos, onde ocorrem os processos mais importantes do negócio, e por isso a presença da liderança precisa ser algo natural. Ao líder cabe definir e comunicar à equipe claramente: por que estamos fazendo isso? O que queremos enxergar?  

Em outras palavras, faz parte do propósito do gemba:

  • Compreender a natureza do trabalho (o que é valor, o que é desperdício nas atividades que as pessoas desempenham);
  • Melhorar a organização do trabalho (seja através de oportunidades pontuais ou sistêmicas);
  • Avaliar capacidades das pessoas envolvidas com o trabalho (saber fazer, saber melhorar, saber ensinar);
  • Verificar como a direção estratégica está permeando a rotina (clareza e senso de propósito, efetividade da comunicação, gestão dos planos e capacidade de ajustes);
  • Compreender como o trabalho gerencial está organizado (rotinas, mecanismos e método para gestão);
  • Identificar oportunidades para melhorar o trabalho gerencial e da linha de frente;

 

Ao conversar com sua equipe, no gemba, procure fazer perguntas como:

  • O que você está fazendo agora? Por quê?
  • Como sabe que o que está fazendo tem a qualidade desejada?
  • Como você sabe se está adiantado ou atrasado?
  • O que você faz se não consegue desempenhar seu trabalho de acordo com o esperado?
  • O que você faz quando identifica um problema (ou defeito, empecilho, entrave)? 
  • Como posso ajuda-lo a fazer melhor o seu trabalho?
  • O que torna o seu trabalho mais difícil?

 

Aos amigos gestores do agro, a dica é: aproveite as oportunidades de ir ao gemba com propósito. Deixe claro para as pessoas os motivos pelos quais você está lá, para que elas se sintam confortáveis a falar sobre suas necessidades e dificuldades.

Questione os processos, critique os desperdícios, mas sempre respeitando as pessoas. O sucesso da empresa é o sucesso das pessoas. Pratique o gemba para ajudá-las a tornar o trabalho melhor, mais seguro, mais fácil e produtivo.

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade