Guia Gessulli
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Commodities

Grãos recuam em dia de realização de lucros em Chicago

Soja, milho e trigo recuaram na sessão

Redação com informações de Valor
02-Ago-2021 08:46

Após as altas recentes das cotações de soja, milho e trigo, o dia foi de realização de lucros na bolsa de Chicago, em meio a notícias sobre chuvas em parte do cinturão de grãos dos Estados Unidos.

A soja "devolveu" praticamente toda a alta acumulada na semana. O contrato para novembro, hoje o mais negociado, caiu 2,07% (28,5 centavos de dólar), a US$ 13,4925 o bushel. Na sexta-feira passada, o vencimento estava em US$ 13,5175.

Além do quadro climático, a sessão foi marcada também por aversão a investimentos de maior risco, segundo Guilherme Bellotti, gerente de consultoria agro do Itaú BBA. “Soja e milho voltaram cair com base em uma leitura de clima um pouco mais favorável para as próximas semanas nos Estados Unidos, além de um movimento de aversão ao risco do mercado com os temores de uma ofensiva regulatória da China sobre os setores de educação, tecnologia e imóveis”, disse ele.

O milho para dezembro fechou em queda de 2,02% (11,25 centavos de dólar), a US$ 5,4525 o bushel. “No caso do milho, não se pode deixar de mencionar também a influência neste mês da redução da posição líquida comprada dos fundos no mercado, que caiu 22,1 mil contratos entre o fim de junho e o dia 20 de julho [último dado disponível]”, prossegue Bellotti.

“Apesar da grande volatilidade observada ao longo do mês, as cotações de soja e milho fecharam julho em queda, quando comparadas ao fim do mês anterior. Pesaram sobre os preços a redução da velocidade das contratações de exportação para as duas commodities – o que, de certa forma, pode trazer algum alívio para o quadro apertado de oferta e demanda norte-americano”, conclui.

Para agosto, o mercado seguirá novamente atento ao clima na safra americana, além de começar a projetar o próximo relatório de oferta e demanda do Departamento de Agricultura do país (USDA), que atualizará suas estimativas de produtividade para o ciclo 2021/22 – o documento será publicado no dia 12. A partir dele, será possível ter maior noção do efeito da seca sobre a safra.

Por fim, o trigo não resistiu à onda de realização de lucros, mesmo com fundamentos mais sólidos. O contrato para setembro, atualmente o mais negociado, cedeu 0,21% (1,5 centavo de dólar), a US$ 7,0375 o bushel. O vencimento seguinte, para dezembro, caiu 0,11% (0,75 centavo de dólar), a US$ 7,130 o bushel.

Queda à parte, para o trigo, as projeções de oferta global vêm sendo gradualmente ajustadas para baixo. Isso tirou um pouco da perspectiva de oferta confortável que havia para a safra 2021/22, o que limitou uma desvalorização maior do cereal na sessão.

Ontem, o Conselho Internacional de Grãos (IGC) diminuiu suas previsões para as safras de trigo dos Estados Unidos na primavera e do Canadá em 3,6 milhões e 3,8 milhões de toneladas, respectivamente.

“Houve um leve ajuste para cima das safras na UE, Argentina e Austrália, mas não foi suficiente para compensar totalmente essa queda. Isso transformará o já pequeno superávit global em 2021/22 em apenas um aumento marginal de menos de 1 milhão de toneladas”, disse o Commerzbank, em relatório.

Assuntos do Momento

20 de Setembro de 2021
Análise de Mercado

Preço do quilo frango vivo tem cenários diferentes nas principais praças

Segunda quinzena de setembro fechou sua primeira semana com contrastes no preço do frango vivo; em Santa Catarina ocorreu uma forte queda; já no Paraná, ligeira alta e nas demais praças houve estabilidade.

14 municípios do PR superam R$ 1 bilhão em Valor Bruto da Produção Agropecuária
23 de Setembro de 2021
Produção

14 municípios do PR superam R$ 1 bilhão em Valor Bruto da Produção Agropecuária

Produção no campo paranaense foi de R$ 128,273 bilhões, estabelecendo mais um recorde, com crescimento real de 21% em relação a 2019

Custos de produção de frangos de corte e de suínos ficam mais caros em agosto
21 de Setembro de 2021
Embrapa

Custos de produção de frangos de corte e de suínos ficam mais caros em agosto

Tanto o ICPFrango quanto o ICPSuíno voltaram a ficar acima da barreira dos 400 pontos, chegando aos 407,53 e 407,15 pontos, respectivamente

Preços do milho seguem tendências distintas entre regiões, mas recuos prevalecem
20 de Setembro de 2021
Insumos

Preços do milho seguem tendências distintas entre regiões, mas recuos prevalecem

De acordo com colaboradores do Cepea, a liquidez segue baixa, com muitos compradores ausentes do mercado – esses agentes sinalizam ter estoques, pelo menos para curto prazo, e estão à espera de novas desvalorizações

Suspensão PIS e COFINS para Importação de Milho
23 de Setembro de 2021
Posicionamento

Suspensão PIS e COFINS para Importação de Milho

A operação beneficia a toda a cadeia produtiva da avicultura e da suinocultura

Isolamento de Salmonella spp. de origem avícola
22 de Setembro de 2021
Análise Laboratoriais

Isolamento de Salmonella spp. de origem avícola

Galinhas infectadas com muitos dos sorovares de Salmonella podem albergar o agente sem apresentarem sinais clínicos, o que torna o isolamento desta bactéria um fundamento básico na prevenção da enfermidade, principalmente em seres humanos

Mais assuntos do momento
Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade