Basf AI
AveSui Inside Cooperativas Agroindústrias Bem - Estar Animal América Latina Comentário Avícola Economia Empresas Exportação Eventos e Cursos Genética Geral Insumos Manejo Meio Ambiente Mercado Externo Mercado Interno Nutrição Ovos Piscicultura Pesquisa e Desenvolvimento Processamento de Carne Sanidade Sustentabilidade Saúde Animal Tecnologia Revista Todos os Vídeos TV Gessulli no YouTube Edições Revista Digital Anuncie
Internacional

Grupo avícola francês está em busca de aquisições em outros países

Sua participação no mercado avícola da França é de 40%

Redação com informações de Reuters
09-Dez-2021 09:25

O maior grupo avícola da França, LDC, está estudando aquisições na Europa em ou ao redor dos mercados onde já está presente como parte de sua estratégia de crescimento, disse Philippe Gelin, chefe de operações internacionais.

Sua significativa participação de mercado na França, onde detém 40% do mercado avícola e 50% do mercado de charcutaria resfriada, deixou o grupo com pouca margem de manobra em termos de crescimento externo em seu país, disse Gelin.

O grupo, que registrou vendas de 4,4 bilhões de euros (US $ 4,95 bilhões) em 2020/21, dos quais 830 milhões de euros gerados fora da França, iniciou sua expansão internacional há 20 anos com a aquisição de uma empresa na Polônia, a maior avicultura da União Europeia produtor.

Em seguida, ela assumiu participações majoritárias em um negócio de aves na Hungria, uma empresa de importação e exportação na Bélgica e, no início deste ano, em uma empresa avícola Capestone no País de Gales, que controla 7% dos mercados orgânicos e ao ar livre do Reino Unido.

A LDC favorece a aquisição de empresas familiares ao entrar em novos mercados, mas permanece aberta a outras possibilidades, disse Gelin, que deve assumir o cargo de presidente-executivo no próximo ano, mas permanecerá no comando da divisão internacional.

“Hoje o grupo LDC, dependendo das oportunidades, tem capacidade de fazer aquisições maiores. Não somos prejudicados pelo tamanho”, disse.

As participações majoritárias podem ter como alvo empresas com vendas de 200 milhões de euros (US $ 225 milhões) por ano, disse Gelin.

“Primeiro, queremos fortalecer nossos negócios por meio de aquisições na Polônia, na Hungria e no Reino Unido, em lugares onde já estamos”, disse ele.

O grupo também está procurando outros países da Europa, incluindo aqueles que fazem fronteira com a Hungria, disse ele.

O grupo está em contato com vários parceiros em potencial, disse Gelin, recusando-se a fornecer mais detalhes.

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência de navegação, para medir o tráfego, e para fins de marketing. Para mais informações, por favor visite nossa política de privacidade. Política de Privacidade